PSDB quer convocar servidoras de França sobre notícia falsa contra Doria


Folha revelou que aliados do governador de São Paulo publicaram informação errada sobre tucano

Thais Bilenky - Folha.com

Resultado de imagem para marco vinholi
Líder do PSDB na Assembleia, Marco Vinholi

O PSDB entrou com requerimento na Assembleia Legislativa de São Paulo para ouvir duas funcionárias do governo Márcio França (PSB) que teriam postado notícia falsa contra o tucano João Doria.

Se a Comissão de Educação aprovar, as servidoras serão obrigadas a comparecer.

Como revelou a Folha nesta quarta-feira (27), seis pessoas, quatro das quais filiadas ao PSB de França, postaram em um perfil de apoio à reeleição do governador, que Doria é “réu no maior caso de corrupção de São Paulo”.

A informação não procede e o tucano, pré-candidato a governador de SP, pediu quebra de sigilo para identificar os responsáveis.

Dos seis nomes apontados, dois trabalham na administração estadual: Marianne Tavelli, na Casa Civil, e Fernanda Saboia, na Univesp.

“Absurdo o possível uso da estrutura do Governo do Estado, cedendo cargos para espalhar fake news de um concorrente político”, criticou o líder do PSDB na Assembleia, Marco Vinholi. 

“Esse expediente será observado de perto e combatido pelo PSDB. O contribuinte não paga seus impostos para que funcionários sejam utilizados para a guerrilha virtual de campanha eleitoral”, atacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário