Governador Geraldo Alckmin diz que proposta para antecipar eleições é inconstitucional


ALFREDO MERGULHÃO - FOLHA.COM


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmim (PSDB), criticou neste sábado (11) a proposta feita nesta semana pela presidente afastada Dilma Rousseff (PT) de realização de um plebiscito para que a população decida da antecipação das eleições presidenciais.

Alckmim classificou a proposta de inconstitucional, após dar palestra no Curso de Formação de Pré-candidatos, realizado pelo diretório regional do PSDB no Rio e pelo Instituto Teotônio Vilela.

"Não tem previsão constitucional. A única hipótese de nova eleição é se ambos [presidente e vice] renunciarem ou se TSE [Tribunal Superior Eleitoral] impugnar a chapa. Caso contrário, no modelo presidencialista é previsto o impeachment e nesse caso assume o vice. Isso já ocorreu. Eu sou contra. Na realidade, isso não tem nem como passar no STF [Supremo Tribunal Federal], não tem amparo jurídico", disse Alckmin.

Para uma plateia formada por pré-candidatos a prefeito e vereador nas eleições deste ano, Alckmin defendeu que o PSDB se aproxime do povo e dos movimentos populares. "Quando a gente não tem defeito, o adversário põe. Falam que o PSDB é elitista. Então nós temos que estar juntos do povo, lá na ponta, juntos da comunidade, próximos da população. Governo moderno é o que interage", afirmou.

Questionado se o PSDB pretende ocupar um espaço de centro-esquerda no qual o PT perdeu força, o governador sustentou que a proximidade das camadas populares é um "objetivo permanente, de um partido social democrata, de estar perto da sociedade organizada, dos movimentos populares, da população. Não para instrumentalizar, mas para participar".

Alckmin também sugeriu uma reforma administrativa no Brasil e aproveitou para cobrar o fim da EBC (Empresa Brasil de Comunicação). "Tem é que fechar a EBC. É a TV do Lula. Não tem a menor justificativa e não tem audiência. É preciso mudar essa concepção porque a cada dia cria custo", declarou. O governador alegou que o Brasil tem 140 estatais, um terço delas criadas nos 13 anos de governo do PT. "Lembra do trem bala que iria ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro? Não existe trem bala, mas tem a estatal. Tudo isso tem custo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário