Desmonte da rede petista: Temer corta R$ 8 milhões que iriam para blogueiros como Nassif e Paulo Henrique Amorim


Lula da Silva e Dilma Rousseff montaram uma rede, notadamente na internet, para defender o governo petista e atacar adversários políticos

Euler de França Belém - Jornal Opção


Não resta a menor dúvida de que, com o controle da Presidência da República, o PT montou uma rede de comunicação na internet, ainda que informal e não oficial, para bancá-lo e atacar seus adversários. É natural, portanto, que o governo do presidente Michel Temer comece a desmontá-la. Até o final do ano, o governo federal gastaria mais 11 milhões de reais com a rede petista, mas o presidente Michel Temer autorizou que fossem cortados 8 milhões de reais. Órgãos apartidários, que fazem jornalismo de alto nível, como Observatório da Imprensa e Congresso em Foco, estão fora da lista de cortes. O primeiro vai receber 231 mil reais e o segundo, 940 mil reais.

Brasil 247, Diário do Centro do Mundo, Conversa Afiada (de Paulo Henrique Amorim, primeira foto), o blog do Esmael Moraes, Cafezinho e Pragmatismo Político, tidos como apologistas do PT, não vão mais receber recursos federais. Luís Nassif (segunda foto), Paulo Moreira Leite e Sidney Rezende, que tinham contrato com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), foram cortados. Eles são apontados como pró-petistas, embora sejam profissionais de primeira linha.

A orientação de Michel Temer para o secretário de Comunicação, Márcio Freitas, é para que o governo repasse recursos financeiros para veículos que criem produtos jornalísticos que sejam de fato de interesse público. Não se pretende mais — pelo menos é o que se diz — financiar opinião, ainda que positiva para o governo. Espera-se que, em seguida, o governo não passe a financiar os blogs pró-peemedebistas.

Uma coisa era positiva no governo do PT. Pela primeira vez, o governo federal havia percebido que o Brasil não é apenas São Paulo e Rio de Janeiro, e jornais e emissoras de rádio e televisão dos demais Estados puderam receber verbas públicas para divulgar ações de interesse público do governo federal. Porém, aproveitando uma ideia positiva, o petismo de Lula da Silva e Dilma Rousseff decidiu financiar blogs que defendiam o governo petista e atacavam seus adversários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário