Governador Geraldo Alckmin anuncia mais de 4.400 novas moradias para o Estado de São Paulo


Serão investidos R$ 376,9 milhões para a construção de unidades habitacionais em 39 municípios do interior paulista


O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Habitação, Rodrigo Garcia, assinaram nesta segunda-feira, 23, no Palácio dos Bandeirantes, as ordens de início de serviços (OIS) para a construção de 4.440 unidades habitacionais em 39 municípios das regiões de Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Marília, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Sorocaba e Taubaté. Com as obras, 18 mil pessoas serão atendidas.

“Quatro mil e quatrocentas casas para que famílias possam sair do aluguel ou deixar de morar com parente, além de realizar o sonho e o direito à casa própria”, comemorou o governador.

Os conjuntos habitacionais serão viabilizados por meio do Programa Parceria com Municípios, na modalidade Administração Direta, e serão implantados em terrenos doados pelas prefeituras, que ficam responsáveis pela licitação e administrarão das obras, com repasse de recursos financeiros e supervisão da CDHU. Alckmin ainda destacou “a boa parceria com as prefeituras, que nos deram os terrenos e fizeram o projeto. Isso gera emprego na construção civil, que é o que o Brasil precisa: gerar emprego e moradia para quem precisa”.

Os 39 municípios que receberão os novos conjuntos habitacionais são: Adolfo (89 UHs), Alambari (61), Álvares Florence (107), Analândia (78), Arandu (202), Arapeí (48), Ariranha (95), Avanhandava (173), Bebedouro (235), Bilac (51), Brejo Alegre (101), Buritama (130), Campo Limpo Paulista (127), Canas (48), Capivari (224), Casa Branca (52), Conchas (79), Cosmorama (57), Dolcinópolis (60), Gavião Peixoto (120), Guapiaçu (199), Guaraçaí (75), Itaberá (100), Itajobi (141), Itajú (114), Itararé (262), Lagoinha (66) e Mococa (70). E mais: Monte Azul Paulista (278), Monteiro Lobato (36), Novais (109), Paranapanema (132), Ribeirão do Sul (43), Santa Clara d’Oeste (46), Santa Cruz das Palmeiras (262), São Bento do Sapucai (132), Tarumã (58), Ubarana (54) e Vista Alegre do Alto (126).

O Estado de São Paulo é o único do país que destina 1% do seu ICMS para a habitação de interesse social. A OIS é um documento que autoriza o município a iniciar os trabalhos nos canteiros de obras.

Atualmente, encontram-se em obras 86.165 unidades habitacionais em todo o Estado de São Paulo, por meio da CDHU e da Casa Paulista. Entre 2011 e 2015, a Secretaria da Habitação entregou 89.497 unidades habitacionais em todo o Estado, sendo 52.900 via CDHU e 36.597 via Casa Paulista.

Em toda a sua história, a CDHU já entregou 514.037 unidades. No total, mais de dois milhões de pessoas vivem em moradias construídas por meio de programas habitacionais do Governo do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário