FHC diz que 'não há golpe nenhum' em curso no país


THAIS ARBEX - FOLHA.COM

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou à Folha que "não há golpe nenhum" no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e, comparando o atual momento com 1964, quando o João Goulart foi deposto pelo regime militar, disse que "se fosse no passado, a esta altura estaríamos falando nos nomes dos generais".

"Não há golpe nenhum. O lado positivo do Brasil de hoje é que não há golpe no ar. Se fosse no passado, com esse clima político, econômico e social, com corrupção, a esta altura estávamos falando nos nomes dos generais. Ninguém sabe os nomes dos generais, mas todo mundo sabe o nome dos ministros da Corte Suprema. É uma mudança radical da cultura brasileira", afirmou.

Para FHC, o argumento da presidente Dilma de que é vítima de um golpe "não é baseado na realidade".

"O tempo todo a discussão foi jurídica. Temos um cenário em que o Supremo Tribunal Federal controla o processo", disse o ex-presidente.

FHC afirmou que a decisão da Câmara deste domingo (17) foi "uma vitória acachapante do impeachment" e uma demonstração de democracia "bonita e positiva".

"Mostra que o governo perdeu o controle sobre o Congresso e, por consequência, não tem condições de levar adiante o projeto que o Brasil necessita."

O ex-presidente disse, no entanto, que a decisão na Câmara é por enquanto é o "começo do processo" e que é preciso "olhar o que vai acontecer no Senado".

Mais cedo, no seminário "Desafios ao Estado de Direito na América Latina - Independência Judicial e corrupção", FHC classificou o processo como "violento". Segundo ele, porém, uma saída da presidente eleita Dilma Rousseff não caracterizaria risco à democracia do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário