Governador Geraldo Alckmin diz que há 'vandalismo seletivo' em protestos


Ele afirmou "estranhar" o fato de ninguém ter protestado contra o governo federal pelo o aumento da conta de luz, nem pela alta da inflação


RICARDO CHAPOLA; ANA FERNANDES - O ESTADO DE S.PAULO


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse nesta quinta-feira, 14, haver "vandalismo seletivo" ao comentar sobre as manifestações contra o reajuste das tarifas do transporte público. Ele afirmou "estranhar" o fato de ninguém ter protestado contra o governo federal pelo o aumento da conta de luz, nem pela alta da inflação.

"Manifestação legítima, pacífica não tem problema nenhum. Outra coisa é vandalismo seletivo", disse Alckmin após participar de um evento com membros do Movimento Sem-Terra (MST), no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo. "Não teve manifestação quando a inflação passou de 10%. O reajuste da tarifa é de 2% abaixo da inflação".

Para ele, é "estranho" ninguém ter ae manifestado também contra o aumento da conta de luz que, segundo o tucano, foi de cerca de 70%. "Estranho, porque não teve nenhuma manifestação quando a energia elétrica subiu 70%. Vandalismo seletivo, não", afirmou.

Alckmin criticou também a postura dos organizadores dos protestos, que deixaram de comparecer a uma reunião marcada com o governo para definir o roteiro do ato dessa quinta. "Alguns não querem manifestação. Querem confronto com a polícia para aparecerem na mídia", disse o governador. "Ai você faz uma reunião com disposição de ajudar e ninguém comparece. Não é esse o objetivo".

Questionado se a Polícia Militar vai repetir a ação realizada durante as manifestações anteriores nos atos dessa quinta - a PM usou bombas de gás e balas de borracha para tentar dispersar manifestantes - Alckmin afirmou que a polícia é preparada e que vai continuar atuando para evitar a destruição de patrimônio e preservar a vida das pessoas.

"A PM tem obrigação de garantir o direito de ir e vir das pessoas. Quem vai mascarado, se esconde, leva coquetel molotov, não é para expressar liberdade de expressão", afirmou. "A polícia é preparada e vai atuar para preservar a vida das pessoas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário