Depredação de escola em Osasco custará mais de R$ 250 mil aos cofres públicos


Equipe de profissionais da Secretaria da Educação está trabalhando para retomada das aulas na sexta-feira


Os 530 alunos da Escola Estadual Coronel Antônio Paiva de Sampaio, depredada em Osasco no início da semana, poderão retomar os estudos a partir da próxima sexta-feira. A unidade, que atende aos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio em dois turnos, foi completamente vandalizada. Equipes da Secretaria da Educação trabalharam intensamente no local para o pronto restabelecimento da rotina escolar. A Polícia investiga a autoria do ato.

A Secretaria de Educação ainda calcula os prejuízos, que até o momento já chegam a R$ 250 mil. O telhado da escola foi destruído, todas as portas arrombadas, dezenas de vidros e lâmpadas quebrados, além de impressoras e micro-ondas, que foram danificados. As nove salas de aula foram depredadas e os documentos da secretaria escolar foram rasgados e espalhados por diversos ambientes.

Além da destruição, houve furto. Televisores, utensílios de cozinha, tablets e até parte dos produtos da merenda escolar foram levados da escola. Os portões da unidade também ficaram destruídos. Dezenas de computadores foram quebrados, impressoras e toda a rede lógica da sala do programa Acessa Escola também foi afetada.

A unidade, que estava ocupada por manifestantes há 15 dias, foi liberada na última segunda-feira, dia 30, após atearem fogo na biblioteca e destruírem todo o acervo de livros, além dos materiais didáticos. A Secretaria de Educação permanece dialogando com estudantes a fim de obter a liberação das unidades de ensino e concluir o conteúdo do calendário oficial de aulas.

Clique para obter Opções 

Clique para obter Opções

Clique para obter Opções


Clique para obter Opções Clique para obter Opções Clique para obter Opções






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário