Servidores da Câmara trabalham em ONG de Russomanno em São Paulo


Reynaldo Turollo Jr. E Catia Seabra -Folha.com

Joel Silva - Folhapress 
Fachada do imóvel a onde funciona o Inadec, ONG do deputado Celso Russomanno (PRB)


Líder em pesquisa para a Prefeitura de São Paulo, com 34% das intenções de voto, o deputado federal e apresentador de TV Celso Russomanno (PRB) tem ao menos cinco pessoas atuando em sua ONG que são registradas e recebem salário como funcionários de seu gabinete parlamentar.

São servidores pagos pela Câmara que trabalham cotidianamente em sua entidade particular, o Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor), que existe desde 1995 no bairro do Ipiranga (zona sul de São Paulo).

Os secretários parlamentares foram nomeados neste ano, após Russomanno assumir o mandato. O deputado afirma que as atividades que esses servidores desempenham dizem respeito ao funcionamento de seu escritório político em São Paulo.

O Inadec, porém, tem CNPJ e estatuto próprios e, há muitos anos, presta os mesmos serviços, no mesmo endereço e nos mesmos telefones.

Entre as atividades da ONG estão, conforme seu próprio site, o "serviço de informação e orientação jurídica ao associado, defesa dos interesses dos consumidores através de ações de interesse difuso e coletivo, além de campanhas educativas e palestras".

A ONG atende gratuitamente consumidores com queixas, mas também cadastra associados, ao custo de R$ 40 por ano –dados sobre o número de associados não estão disponíveis. Ainda aciona a assessoria de imprensa da empresa que é alvo de uma reclamação para tentar resolver o problema.

A ONG é uma das principais armas eleitorais de Russomanno –durante a campanha de 2012, o então candidato a prefeito distribuía a eleitores cartões do Inadec. E, em seu programa de TV na Rede Record, ele costuma mencionar que é presidente do instituto, o que lhe confere autoridade no assunto.

Também por presidir o Inadec, Russomanno já indicou membros para o conselho deliberativo do Procon-SP, o principal órgão de defesa do consumidor ligado ao governo do Estado.

A entidade já pleiteou verbas públicas –Russomanno afirma que nenhum repasse foi efetuado. Em 2010, no final de seu mandato anterior como deputado, o parlamentar quis destinar R$ 1,1 milhão à ONG por meio de uma emenda. Após a repercussão negativa do caso, recuou.

A reportagem esteve no endereço apontado no site do Inadec no último dia 11, identificando-se como um consumidor. A recepcionista, a ex-modelo Katharina Manfredi, confirmou ser ali o Inadec. Ela é funcionária da Câmara.

Os três advogados que dão orientação jurídica no local também são nomeados secretários parlamentares. São eles: Silvia Cardozo, Moises Turoli da Silva e Denis Uehara. Até a faxineira, Marinalva Martins, é oficialmente lotada no gabinete do deputado.

Os salários pagos pela Câmara variam de R$ 1.095 a R$ 2.595 por mês.

Segundo o "Manual do Secretário Parlamentar", editado pela Câmara, as atribuições dos funcionários do gabinete são aquelas "inerentes ao exercício do mandato". São exemplos: "elaborar minutas de matérias legislativas, tais como proposições, pareceres, votos, requerimentos", "acompanhar matérias legislativas e as publicações oficiais", "cuidar da agenda do parlamentar", entre outras atividades de escritório.

COVER DA SANDY

Já uma sexta funcionária paga pelo gabinete de Russomanno –que se descreve nas redes sociais como modelo, consultora de imagem pessoal e cover da cantora Sandy– dá expediente ao menos às segundas e sextas-feiras na TV Record, quando o deputado grava seu quadro "Patrulha do Consumidor".

Natiare Azevedo concilia a atividade para a qual é registrada com a carreira artística. Sua agenda inclui entrevistas, shows e participações em programas da Record.

No início deste ano, Natiare exibiu numa rede social uma foto ao lado de Russomanno. Em resposta, o deputado publicou: "Também foi muito bom te conhecer". Cerca de dois meses depois, ela foi contratada pela Câmara.

Reprodução/Instagram 
Russomanno e Natiare Azevedo, contratada pelo gabinete do deputado


Nenhum comentário:

Postar um comentário