Nota o ficial do PSDB: “uma organização criminosa apoderou-se de estruturas do Estado”


Nota da Executiva Nacional sobre a Lava Jato


Os novos desdobramentos da Operação Lava Jato reforçam nos brasileiros o sentimento de indignação em relação à forma como o país vem sendo governado.

Mais uma vez, depois do mensalão e, agora, no petrolão, reforça-se a convicção de que uma organização criminosa, tentacular, apoderou-se de estruturas do Estado, com o objetivo de manter-se no poder mediante desvio de dinheiro público.

O PT e seus aliados foram os executores dessa construção nefasta, que começa a desmoronar sob o impacto das investigações do Ministério Público, da Justiça e do Congresso Nacional, com entusiástico apoio do povo brasileiro.

É crucial não perder de vista a necessidade de aprofundamento das investigações, o esclarecimento rigoroso e a responsabilização de todos os que participaram do esquema criminoso que vem sendo desnudado no país – agora, com especial atenção à operação de compra da refinaria de Pasadena, cuja apuração permanece ainda hoje inconclusa.

É preciso perseverar nas investigações, aprofundar as apurações e radicalizar as punições para que os principais responsáveis por esta cadeia de delitos – que ocuparam e ocupam alguns dos principais cargos da República – também sejam alcançados.

É hora, ainda, de alertar a opinião pública para as manobras políticas e conveniências de posições que vêm assumindo o PT e o governo federal, de covarde tentativa de distanciamento dos fatos. De nada adianta tentar tapar o sol com a peneira: são sempre as mesmas pessoas, ligadas por laços de cumplicidade e compadrio, presentes em todos os episódios criminosos que se revelam a cada dia, parte da corrupção institucionalizada a serviço de seu projeto de poder.

Vigilantes, o PSDB e a nossa sociedade esperam que avance o trabalho de depuração da política brasileira, por meio do exame, por parte da Justiça Eleitoral, dos evidentes abusos cometidos nas últimas eleições e das flagrantes irregularidades já identificadas no processo de gestão das contas públicas federais.

O Brasil vive hoje uma situação limite. Dela, necessariamente, emergirá um novo país. Para isso, são fundamentais o fortalecimento e a continuidade da firme atuação das nossas instituições, que podem, desde sempre, contar com o PSDB.

Brasília, 26 de novembro de 2015
Comissão Executiva Nacional do PSDB

Nenhum comentário:

Postar um comentário