Aécio cobra posicionamento de Dilma sobre prisão de Delcídio


Folha.com


O senador Aécio Neves (PSDB-MG) classificou como um "acinte à inteligência dos brasileiros" o silêncio do Palácio do Planalto e da presidente Dilma Rousseff sobre a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MT).

O tucano falou sobre o assunto nesta quinta-feira (26) após reunião da executiva nacional de seu partido. "Num momento dessa gravidade, com denúncias dessa dimensão é incompreensível que a presidente não olhe nos olhos dos brasileiros para explicar sua responsabilidade nesses episódios", criticou.

Aécio chegou a dizer que "talvez os brasileiros já não a vejam como presidente da República" dada a fragilidade do governo e, por isso, não cobrem tanto. Dilma, disse, teria ganhado ares de uma governante "folclórica".

Delcídio foi preso nesta quarta-feira (25) acusado de atuar para obstruir as investigações da Operação Lava Jato. O Planalto têm evitado o assunto e o presidente do PT disse que o partido não deve solidariedade ao senador encarcerado.

Aécio avaliou que a cúpula do PT adotou uma posição "covarde" ao ser "a primeira a virar as costas para o seu líder no Senado".

O tucano ainda afirmou que sua sigla vai aguardar que o presidente do Senado envie as acusações contra Delcídio ao Conselho de Ética e que esse trâmite caminha para um consenso na Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário