Governador Geraldo Alckmin assina contrato de cidade-sede dos Jogos Olímpicos Rio 2016


Solenidade torna São Paulo, oficialmente, uma das seis cidades-sedes olímpicas; a capital paulista receberá oito seleções para 10 partidas de futebol


O governador Geraldo Alckmin assinou nesta quarta-feira, 30, o contrato que torna São Paulo, oficialmente, uma das seis cidades-sedes dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A solenidade, realizada na Arena Corinthians, contou com a presença do prefeito Fernando Haddad, do presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, do presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, e do secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogério Hamam, representando o ministro dos Esportes, George Hilton.

O contrato foi celebrado entre o Governo do Estado de São Paulo e o Comitê Organizador Rio 2016, e traz compromissos recíprocos para a realização da competição de futebol, principalmente, nas áreas de segurança pública, saúde e mobilidade urbana.

“Nós poderemos receber em São Paulo mais delegações do que na Copa do Mundo [realizada em 2014]. Bem provável que isso aconteça, porque serão 42 modalidades, 206 países e 11 mil atletas. Esse é um dos maiores eventos mundiais e São Paulo fica muito feliz de receber os jogos e as delegações”, disse o governador.

São Paulo receberá oito seleções olímpicas (masculinas e femininas) para 10 partidas de futebol. Serão sete dias de jogos, com uma novidade: três deles com rodadas duplas. Os jogos serão realizados na Arena Corinthians, utilizada durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014.

Os jogos olímpicos serão realizados entre 5 e 21 de agosto, mas a primeira partida de futebol em São Paulo será no dia 3, antes da abertura oficial. Já o último jogo na capital será em 19 de agosto. A cidade vai sediar seis jogos da primeira fase, dois das quartas de final, um da semifinal e um da disputa pela medalha de bronze.

As seleções que irão jogar em São Paulo serão conhecidas até abril de 2016, mas o Brasil, que tem vaga garantida por sediar os Jogos Olímpicos, tem grandes chances de disputar alguns dos seus jogos na capital paulista, tanto com a seleção feminina quanto a masculina.

O Governo do Estado, desde a assinatura da Garantia Master Estadual (carta de intenções), assinada em 2008, e depois com a Lei do Ato Olímpico, em 2010, se comprometeu a apoiar a realização dos jogos em São Paulo, valendo-se, inclusive, do legado da Copa do Mundo de 2014. Como exemplos, há o Centro Integrado de Comando e Controle Regional, que funciona como centro de coordenação de ações de segurança, a governança integrada e as oportunidades turísticas para o Estado.

Os compromissos do Estado serão de reponsabilidade do Comitê Paulista das Olimpíadas 2016, que atuará como órgão planejador e executor das ações necessárias à operacionalização e realização do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário