Governador Alckmin homenageia medalhistas paulistas dos Jogos Parapan-Americanos de Toronto


Responsável por 171 medalhas, delegação paulista composta por 90 medalhistas se reuniu no Centro Paraolímpico Brasileiro


O governador Geraldo Alckmin homenageou, nesta quinta-feira, 10, a delegação paulista nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto com a Medalha do Mérito Esportivo. Composta por 114 atletas paraolímpicos, sendo 90 medalhistas, a delegação conquistou 171 medalhas para o Brasil. Nas competições em Toronto, o Brasil ficou em primeiro lugar, com 257 medalhas, sendo 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze. Os 24 integrantes do Time São Paulo Paralímpico, que recebem o apoio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, somaram 65 medalhas, sendo 43 de ouro, 10 de prata e 12 de bronze.

“Em nome do povo de São Paulo, quero agradecer pela raça, empenho, competência e profissionalismo de cada um de vocês. E dizer que é uma alegria fazer essa primeira solenidade aqui no Centro Paraolímpico Brasileiro”, afirmou Alckmin.

Os atletas do Time São Paulo foram responsáveis por cerca de 40% das medalhas de ouro da Delegação Brasileira. Entre as modalidades, a natação somou o maior número de vitórias, com 25 medalhas de ouro e destaque para Daniel Dias, com 8 medalhas, e André Brasil, com 6. No atletismo, Verônica Hipólito e Terezinha Guilhermina conquistaram 3 medalhas de ouro cada e, na bocha, Eliseu dos Santos e Maciel Santos levaram 2 de ouro cada. No judô, Lucia Teixeira ganhou a única medalha de ouro da delegação paulista.

O Time São Paulo Paralímpico é a seleção composta por 43 atletas de elite de modalidades como atletismo, bocha, tênis de cadeira de rodas, tênis de mesa, judô, natação, paracanoagem, remo, vela e paratriathlon. A equipe foi constituída por meio de convênio assinado em 2011 entre a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e o Comitê Paralímpico Brasileiro.

O convênio prevê ajuda de custo para atletas e treinadores, suporte para aquisição de materiais esportivos e gastos com viagens em competições até as Paralimpíadas de 2016, quando a competição acontecerá no Rio de Janeiro. Os atletas foram escolhidos entre a elite do paradesporto e, juntos, foram responsáveis por 60% das medalhas conquistadas pelo Brasil nos Jogos de Pequim 2008 e Paralimpíadas de Londres.

A homenagem aconteceu durante a visita do governador ao Centro Paraolímpico Brasileiro, que está com 97% das obras concluídas. O Centro será referência internacional em treinamento e avaliação de atletas paralímpicos, sendo um entre os quatro existentes no mundo.

O local será o principal centro de excelência do Brasil e da América Latina, abrigando 15 modalidades paralímpicas. Construído pelo Governo Federal e pelo Governo do Estado de São Paulo, em parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro, o Centro segue o conceito de países potência no esporte adaptado, como Ucrânia, China e Coreia do Sul. A entrega ocorrerá em 2015.

Além do legado para o esporte paralímpico, o local será importante centro de pesquisa em diversas áreas científicas e tecnológicas associadas ao esporte para pessoas com deficiência. O Centro de Treinamento está em uma área de preservação ambiental do Parque do Ipiranga, por isso o projeto arquitetônico está em harmonia com a vegetação e a topografia da região e a vegetação nativa foi preservada.

Também participaram da visita os presidentes do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), Philip Craven, e do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons, que receberam do governador a Outorga da Ordem do Ipiranga, no Grau de Cavaleiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário