Governador Geraldo Alckmin regulariza 4.300 ligações na Represa Billings


Leandro Baldini - Diário do Grande ABC


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assinou ontem empréstimo de R$ 45 milhões que viabilizará a eliminação de 4.300 ligações de esgoto que é despejado diretamente na Represa Billings, maior reservatório de água do Estado. A estimativa do Palácio dos Bandeirantes é finalizar licitação no segundo semestre e terminar a intervenção em dois anos após assinatura do edital.

O recurso contraído junto ao Bird (Banco Mundial para a América Latina) possibilitará obra para dois coletores tronco (Chrysler e Jussara-Areião) situados em São Bernardo para captação de dejetos. “Essa obra significa saúde para as famílias, saúde à Billings e vai ajudar a limpar a represa. Já temos licença ambiental e o edital está sendo preparado”, afirmou Alckmin, de Washington, em entrevista exclusiva ao Diário. “Levando-se em conta o número de moradores dessas residências, será retirado da Billings esgoto proveniente de 20 mil pessoas”, completou.

Veja também:
Governador Alckmin obtém R$ 156 milhões para obras de saneamento e produção de água

O chefe do Executivo paulista selou o acordo na capital dos Estados Unidos, garantindo quantia dentro de pacote de empréstimo de R$ 156 milhões junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e ao Bird para intervenções no combate à crise hídrica a qual São Paulo atravessa.

Outra obra que terá recurso emprestado dos bancos mundiais e que trará impacto no Grande ABC é a interligação da Represa Rio Grande – braço da Billings – para a Represa Taiaçupeba (do Sistema Alto Tietê). Serão R$ 49 milhões de crédito para impulsionar a execução do projeto orçado em R$ 130 milhões e que prevê a transposição de 4.000 litros por segundo ao Taiaçupeba.

As demais intervenções acertadas com o BID e o Bird para combate à crise hídrica são ampliação da ETA (Estação de Tratamento de Água) Alto da Boa Vista, cujo valor é de R$ 42 milhões, e andamento do programa de gestão da demanda para troca de louças sanitárias e ajuste de instalações hidráulicas em conjuntos habitacionais antigos da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) – serão R$ 20 milhões aplicados para reduzir desperdício de água em moradias atendidas pelo Sistema Cantareira, que ainda opera na primeira cota da reserva técnica.

AGENDA
Alckmin participa amanhã, em Nova York, de exposição sobre oportunidades de investimentos no Estado de São Paulo. A atividade está marcada para o Harvard Club e será organizada pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) e pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário