'Fracasso da Dilma é o meu fracasso', Luiz Inácio LULA da Silva




O ex-presidente Lula criticou na segunda (30) a atuação da presidente Dilma Rousseff frente à crise política enfrentada pelo governo.

Em encontro a portas fechadas com dirigentes petistas, na capital paulista, o ex-presidente comparou o momento atual com 2005, ano do escândalo do mensalão.

Segundo relatos de participantes, Lula afirmou que Dilma precisa reagir ao cenário de dificuldades e lembrou que ele, em resposta à crise do mensalão, não ficou "trancado no gabinete".

No início de seu discurso, o petista fez questão de frisar que nada abalará a sua relação com a presidente.

"O sucesso da Dilma é o meu sucesso. O fracasso da Dilma é o meu fracasso", afirmou, segundo presentes.

Na sequência, no entanto, lamentou que a presidente não invista em uma "pauta positiva" com inaugurações de obras e viagens pelo país, como ele fez em 2005.

Para exemplificar a necessidade de o governo federal reagir e não se intimidar diante da crise atual, Lula arrancou gargalhadas ao contar que, na época do mensalão, todo dia se olhava no espelho e dizia: "Eu sou o cara mais bonito que existe".

Em outro paralelo com 2005, lembrou que, mesmo sob críticas, recebeu líderes de movimentos sociais e sindicais, o que também sugeriu agora para a presidente.

Ainda segundo petistas, Lula criticou a política de comunicação do governo e reclamou que sugestões suas não foram levadas em conta pelo ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e pelo marqueteiro João Santana na elaboração do pronunciamento feito pela presidente no Dia da Mulher, em 8 de março.

A veiculação do discurso da presidente em cadeia nacional pela televisão foi recebida com vaias e panelaços em pelo menos 12 capitais.

"Não sei quem foi o infeliz que convenceu ela a falar", disse o ex-presidente.

O encontro teve a presença de representantes dos diretórios estaduais. Lula conclamou os dirigentes a "ir à luta" para diminuir os danos à imagem do PT.


CATIA SEABRA, GUSTAVO URIBE E MARINA DIAS - Folha de S.Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário