Aécio: 'prisão de Vaccari também foi prisão preventiva do PT'


Senador participou de encontro entre presidentes de partidos da oposição e líderes das manifestações anti-Dilma

PEDRO VENCESLAU, ISADORA PERON - O ESTADO DE S. PAULO

Senador Aécio Neves, presidente do PSDB, com o senador José Serra e o lider do PSDB na Câmara deputado Carlos Sampaio durante reunião dos senadores com a bancada do PSDB na Câmara dos Deputados, em Brasilia

Na saída do encontro entre os líderes das manifestações anti-Dilma e presidentes de partidos de oposição, o senador Aécio Neves, revelou que o partido encomendou vários pareceres jurídicos para embasar o possível pedido de impeachment da presidente no Congresso Nacional. O senador evitou, porém, defender imediatamente essa tese, mas sinalizou que os tucanos avançam nesse sentido. "Estamos estudando todas as alternativas possíveis", afirmou.

Aécio voltou a comentar a prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na manhã desta quarta-feira pela Operação Lava Jato. "A prisão de Vaccari foi também a prisão preventiva do PT", disse o senador mineiro e presidente do PSDB.

A bancada do PSDB na Câmara dos Deputados defende majoritariamente que o partido já protocole o pedido de impeachment no Congresso. Mas a proposta ainda encontra resistência por parte dos senadores tucanos.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse ao Broadcast Político que o partido pretende pedir na Justiça a extinção do PT caso seja comprovado que o tesoureiro João Vaccari Neto usou recurso de caixa 2 na campanha presidencial petista de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário