PSDB convoca reunião para decidir permanência do governo Temer


Líder tucano diz que nem 'Mãe Dinàh' adivinharia desfecho da plenária em Brasília

Pedro Venceslau e Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

Senador tucano Tasso Jereissati 

Em um evento raro na liturgia do PSDB, lideranças tucanas do Brasil inteiro desembarcarão neste sábado (8), em Brasília, para uma plenária que deve selar a posição da legenda sobre a permanência ou desembarque da gestão Michel Temer.

Pressionado pela base do partido que defende a entrega de todos os cargos no Governo Federal, o senador Tasso Jereissati (CE), presidente da sigla, ampliou o “colégio eleitoral” que se reunirá para definir a posição da legenda.

Em vez de consultar apenas a executiva, o dirigente convocou as bancadas no Congresso e todos os presidentes estaduais do PSDB. A ideia é dar um caráter institucional inquestionável ao posicionamento tucano, seja ele qual for. “Nem (a vidente) Mãe Dinàh adivinharia o resultado da reunião de amanhã”, disse ao Estado o deputado federal Ricardo Tripoli (SP), líder do PSDB na Câmara.

“Independente do julgamento (da cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer no TSE), o partido vai encaminhar esse debate amanhã. Será o dia de refletir sobre esse tema”, completou o parlamentar.

Pelo menos dois diretórios tucanos - Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul - tiraram posição em defesa do desembarque do governo. O de São Paulo caminhava para esse desfecho, mas um concorrida plenária realizada na segunda-feira acabou sem que o tema fosse encaminhado para votação.

A permanência do PSDB na base governista é considerada pelo Palácio do Planalto determinante para evitar uma debandada geral de aliados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário