Prefeito Doria escolhe Eloisa Arruda para Secretaria de Direitos Humanos


A procuradora de Justiça Eloisa de Sousa Arruda, nova secretária municipal de Direitos Humanos

Folha.com - Monica Bergamo

Resultado de imagem para eloisa arruda
A ex-procuradora de Justiça Eloisa de Sousa Arruda, 54, será a nova secretária de Direitos Humanos e Cidadania da gestão João Doria (PSDB).

Ela assume o cargo no lugar de Patrícia Bezerra, que pediu para sair há uma semana, na quarta (24), após chamar de "desastrosa" a intervenção na cracolândia. O posto vinha sendo ocupado interinamente por Milton Flávio, secretário de Relações Institucionais.

O anúncio será feito na tarde desta quarta (31).

Eloisa foi secretária estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo de 2011 a 2014.

Sobre a ação do dia 21 na área que concentra dependentes de drogas, ela diz que é preciso agora "dar continuidade às ações relacionadas à assistência na área médica e de promoção pessoal às pessoas que estão lá".

Para Eloísa, ações como a intervenção policial na área "por vezes acontecem para permitir que a assistência e o serviço médico cheguem aos dependentes químicos".

"As questões relacionadas à segurança pública por vezes exigem intervenções imediatas. A polícia não tem como ficar aguardando para fazer uma intervenção para prender traficante. Se fizer isso, pode ser acusada de omissão", diz.

ATUAÇÃO

Em 2012, quando estava no cargo do governo Geraldo Alckmin (PSDB), Eloísa coordenou uma ação na mesma área que teve a participação da Polícia Militar e de agentes de saúde e de assistência social. Na época, dependentes que se concentravam na rua Helvétia se dispersam para outros pontos da região.

Em janeiro daquele ano, quase um mês após o início da operação, Eloísa afirmou que a cracolândia havia acabado. "Não existe mais", disse ela então.

Integrante do Ministério Público do Estado de São Paulo, ela concorreu no ano passado à eleição interna para ser chefe da instituição, mas foi a segunda colocada. A nova secretária se aposentou em fevereiro deste ano.

Ela também é professora de direito da PUC-SP, onde continuará dando aulas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário