'O Brasil já passou por outras crises, superou e vai superar essa também', diz Geraldo Alckmin


Governador defende prosseguimento das reformas trabalhista e da Previdência para recuperação da economia

Alexandre Hisayasu e Ananda Portela - O Estado de S.Paulo


O governador Geraldo Alckmin afirmou, em coletiva de imprensa, que o PSDB deve se reunir nos próximos dias para decidir como proceder em relação à delação dos executivos Batista, da JBS Foto: Felipe Rau/Estadão

Em coletiva de imprensa ocorrida neste domingo, 21, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que o Brasil passa por uma crise grave, mas que, assim como em outras ocasiões, vai se recuperar. Questionado sobre a crise política instalada pela delação dos executivos da JBS, o tucano disse que o PSDB deve se reunir nos próximos dias para avaliar a situação e decidir como proceder em relação aos atuais acontecimentos.

"Nosso compromisso é com o Brasil, principalmente ajudar a segurar a economia e tentar empurrar as reformas, mesmo num quadro adverso", afirmou Alckmin. A reunião entre líderes do PSDB e do DEM que estava agendada para este domingo para discutir a situação foi desmarcada. Enquanto isso, o governo tenta recompor a base aliada em um jantar no Palácio do Alvorada.

Segundo o governador, a economia brasileira começava a mostrar indícios de recuperação. "Vai ter que redobrar o trabalho, redobrar o esforço para poder manter esse rumo", defendeu o tucano. Quanto a Michel Temer, Alckmin viu como importante o pronunciamento feito pelo presidente no sábado, 20, pois acredita ter sido necessário para compreender as questões envolvidas nas últimas denúncias. No pronunciamento, o presidente atacou o delator Joesley Batista e criticou os ganhos financeiros da empresa antes da divulgação dos depoimentos. 

Alckmin participou neste domingo de uma coletiva de imprensa após operação policial contra o tráfico de drogas na Cracolândia, região central da capital paulista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário