Nova pesquisa mostra Doria e Alckmin à frente de Lula em SP


Prefeito de São Paulo aparece como nome mais popular entre os tucanos para a disputa presidencial ou para a sucessão de Alckmin em 2018

Guilherme Venaglia - Veja.com

O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria 
(Rovena Rosa/Agência Brasil)

Nova pesquisa divulgada pelo instituto Paraná Pesquisas deu gás à esperança do PSDB em retornar à Presidência da República após as eleições de 2018. O levantamento, realizado no Estado de São Paulo, mostrou que tanto o governador, Geraldo Alckmin (PSDB), quanto o prefeito da capital, João Doria (PSDB), superariam o ex-presidente Lula (PT) se as eleições fossem hoje. Os tucanos não teriam o mesmo sucesso, ao menos entre os paulistas, se o candidato fosse o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Nos cenários contra Lula, Doria, com 26,3%, supera o ex-presidente, com 15,2%, enquanto Alckmin, com 24,6%, venceria o petista com 14,5%. Em ambos as simulações, o terceiro lugar fica com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Caso o nome do PSDB fosse Aécio, o segundo turno, pelos votos de São Paulo, ficaria entre Lula e Bolsonaro.

A pesquisa também registrou as presenças da ex-senadora Marina Silva (Rede) e do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, sem partido, oscilando entre 8 e 12% das intenções de voto. Já o presidente Michel Temer (PMDB), o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) e o senador Álvaro Dias (PV) não alcançaram 5% das intenções de voto em nenhum dos cenários analisados. A margem é de 2%, para mais ou para menos.

Veja os cenários pesquisados:

Cenário 1
Geraldo Alckmin (PSDB): 24,6%
Lula (PT): 14,5%
Jair Bolsonaro (PSC): 13,6%
Marina Silva (Rede): 10,2%
Joaquim Barbosa: 8,2%
Ciro Gomes (PDT): 3,5%
Michel Temer (PMDB): 3,4%
Álvaro Dias (PV): 3,1%
Não sabem/Nenhum: 19,0%

Cenário 2
João Doria (PSDB): 26,3%
Lula (PT): 15,2%
Jair Bolsonaro (PSC): 12,2%
Marina Silva (Rede): 11,6%
Joaquim Barbosa: 7,1%
Michel Temer (PMDB): 4,1%
Ciro Gomes (PDT): 3,7%
Álvaro Dias (PV): 3,0%
Não sabem/Nenhum: 16,7%

Cenário 3
Lula (PT): 15,8%
Jair Bolsonaro (PSC): 14,3%
Marina Silva (Rede): 12,5%
Aécio Neves (PSDB): 11,9%
Joaquim Barbosa: 9,4%
Michel Temer (PMDB): 4,3%
Ciro Gomes (PDT): 4,0%
Álvaro Dias (PV): 3,5%
Não sabem/Nenhum: 24,3%

Em meio às especulações de que João Doria possa se tornar o candidato do PSDB em 2018, a pesquisa mostra que, ao menos a partir deste levantamento, ele desponta como favorito. Entre os entrevistados, 32,5% disseram preferir Doria como candidato, seguido por Alckmin (23,6%), José Serra (10,4%), Aécio Neves (7,1%) e o governador do Paraná, Beto Richa (0,7%). Os que não sabem ou não responderam somam 25,6%.

Sobre o governo do presidente Michel Temer, apenas 11,2% disseram aprovar, segundo a soma das respostas de “Ótima” e “Boa”. Outros 32,7% consideram a administração regular e 55% desaprovam, entre os que a avaliam como “Ruim” e “Péssima”.
Eleições estaduais

O instituto Paraná Pesquisas também fez um levantamento sobre as eleições para o governo de São Paulo e para o Senado em 2018 e novamente Doria teve a melhor. Se o prefeito optar por disputar o Palácio dos Bandeirantes, teria 44,7%, disparando com a possibilidade de vitória em primeiro turno.

Nesse cenário, enfrentaria o presidente da Fiesp, Paulo Skaf (PMDB), com 13,2%, os ex-prefeitos Fernando Haddad (PT) e Gilberto Kassab (PSD), com 9,2% e 7,8%, o vice-governador Márcio França (PSB), com 3,1% e o deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL), com 1,5%. Os que não optariam por nenhum ou não responderam somam 20,5%

Outro cenário traz o senador José Serra como candidato pelo PSDB. Serra também lideraria, com 34,5%, contra 21% de Skaf, 5,5% do ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT), 4% de Márcio França e 2% de Giannazi. Neste, as respostas negativas somam 33%.

Para o Senado, a pesquisa mostra que os senadores Marta Suplicy (PMDB) e Aloysio Nunes (PSDB) encontrariam dificuldades na busca pela reeleição. A ex-prefeita estaria apenas em quarto lugar, atrás de Alckmin, do deputado federal Celso Russomanno (PRB) e do seu ex-marido, o vereador Eduardo Suplicy (PT). Já Aloysio viria em sexto, perdendo ainda para o Pastor Marco Feliciano (PSC). Kassab estaria apenas em sétimo lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário