Deputado Silvio Torres defende proposta de Alckmin para PSDB regulamentar prévias até setembro


Silvio Torres, deputado federal, foi escalado para abrir o debate

Resultado de imagem para silvio torres e alckmin

Aliados do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), deflagraram ontem movimento para pressionar a cúpula do PSDB a antecipar para agosto a escolha do candidato do partido à Presidência, em 2018.

A estratégia foi traçada no começo do ano e antecipada pelo Estado em janeiro. Secretário-geral da legenda e interlocutor de Alckmin no Congresso, o deputado federal Silvio Torres foi escalado para “abrir o debate” com prefeitos, governadores, deputados e integrantes da executiva tucana.

“Estou divulgando essa posição para todo o partido. Na próxima reunião da executiva do PSDB (que ainda não foi marcada) vou referendar a proposta”, disse Torres ao Estado.

O parlamentar também publicou artigo ontem no jornal Folha de S.Paulo, no qual defende que o PSDB entre em 2018 com seu presidenciável escolhido, e já se reuniu com o senador Aécio Neves, presidente do partido e também pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Segundo Torres, Aécio disse que vai “refletir sobre o assunto”.

Processo. Ele lembra, ainda, que o PSDB não tem nenhuma resolução em vigor que normatiza prévias. “Até agosto, se não houver decisão (sobre o candidato), vamos em setembro regulamentar o processo (de eleição interna)”.

Ontem, o governador, que na semana passada assumiu pela primeira vez publicamente que pretende disputar a Presidência, também defendeu a realização de prévias no partido.

“A democracia começa dentro de casa. A prévia não divide, a prévia escolhe. Você pode escolher na mesa, com quatro ou cinco pessoas, ou pode ouvir os que participam da vida partidária, 20 mil ou 30 mil pessoas”, disse Alckmin.

A candidatura do governador paulista tem a simpatia de pelo dois governadores tucanos, Marconi Perillo, de Goiás, e Beto Richa, do Paraná, e tem como “cabo eleitoral” o prefeito de São Paulo, João Doria.

Aécio Neves não foi localizado ontem para comentar a iniciativa dos aliados de Alckmin.

Fonte: Pedro Venceslau e Daniel Weterman - O Estado de S.Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário