Sem-teto pede almoço, faz elogios e dá conselhos a Doria no centro de SP


MARTHA ALVES E MOACYR LOPES JUNIOR - FOLHA.COM

Doria caminha com o morador de rua até a prefeitura; sem-teto pediu almoço e deu sugestões ao prefeito
fOTO: Moacyr Lopes Junior/Folhapress 


Com muita intimidade e sem nenhuma cerimônia, o morador de rua Natal abraçou o prefeito João Doria (PSDB), deu conselhos, apontou o dedo e "intimou" o tucano a pagar o seu almoço e de outros colegas.

A cena aconteceu na manhã desta segunda (6), no centro de São Paulo, após o prefeito fazer um "test drive" em uma linha de ônibus. Ao chegar ao terminal Bandeira, Doria tomou suco de laranja, beijou e posou para fotos e concedeu entrevista.

Após a viagem de ônibus, o prefeito seguiu a pé até o viaduto do Chá, onde fica a sede da Prefeitura de São Paulo. No percurso, feito a passos ligeiros, cumprimentou funcionários da administração que lavavam e cuidavam da limpeza das vias.

Foi aí que um morador de rua identificado apenas como Natal, em tom de voz alta, chamou a atenção de todos. "Ô Dória, você está de parabéns por proibir a retirada de cobertores dos moradores de rua", disse. O prefeito foi receptivo ao calor da abordagem, que resultou em dois abraços, muitos conselhos e pedidos de fotos.

Antes de deixar o prefeito seguir seu caminho, Natal fez um pedido: "Doria, não quero seu dinheiro não, quero que você pague meu almoço e de meus dois amigos de calçada". O morador de rua então segurou o braço do prefeito e o conduziu por cerca de 50 metros até o restaurante.

No caminho, apontou para a calçada: "Olha, eu fico aqui, nesse canto onde está o cobertor". Doria reagiu com bom humor. Apenas riu, enquanto era acompanhado de longe pelos seguranças. Natal comunicou os balconistas assim que entrou no restaurante: "O Doria vai pagar três marmitex", depois voltamos para comer. O prefeito sacou seu cartão e fez a vontade de Natal e seus amigos.

Um comentário: