Doria e Alckmin prometem parceria para 'gestão histórica' em São Paulo


Doria afirmou que Alckmin faz tudo "com eficiência, decência, transparência, grandeza e humildade"; já Alckmin disse que Doria não nega a política

Daniel Weterman - O Estado de S. Paulo

João Doria e Geraldo Alckmin na cerimônia de posse, no Teatro Municipal de São Paulo
Foto: Daniel Teixeira/Estadão 


Durante a transmissão do cargo de prefeito de São Paulo, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o novo titular João Doria (PSDB) trocaram elogios e destacaram as parcerias entre a Prefeitura e o governo do Estado, prometendo uma gestão "histórica" na capital paulista. A cerimônia é realizada no Teatro Municipal.

Ovacionado por alguns membros da plateia aos gritos de "presidente", Alckmin citou que Doria e ele são santistas e que agora vão fazer uma "goleada" em prol da população. "Agora quem dá bola é o João Doria", disse o governador, em referência ao hino do Santos Futebol Clube. Alckmin também afirmou que João Doria não nega a política, como alguns afirmam. "Estou certo de que ele se identifica com a política que Mario Covas (ex-prefeito e ex-governador) representa, respeitando a diferença da coisa pública", disse o governador.

Retribuindo os elogios, João Doria classificou Alckmin como um "grande brasileiro", que faz "tudo com eficiência, decência, transparência, grandeza e humildade". Doria também elogiou o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), dizendo que fizeram a gestão mais democrática dos últimos 30 anos.

Doria declarou que vai se inspirar em Alckmin para recuar em eventuais erros na condução da administração, classificando a atitude como "de grandeza". "Estaremos administrando a todos os brasileiros, e não brasileiros que aqui vivem", disse Doria.

Haddad. O agora ex-prefeito Fernando Haddad (PT) pediu que o novo prefeito faça uma administração com diversidade e tolerância. Ele disse que a transição ocorreu como se a tivesse feito "com um irmão", pelo bem da democracia e da população. O petista afirmou que sua administração soube sanear as finanças da cidade e que terminou o mandato com um terço da dívida herdada há quatro anos. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário