Governador Geraldo Alckmin e presidente Macri discutem relações comerciais na Casa Rosada


Encontro aconteceu após abertura da maior missão comercial à Argentina já realizada por brasileiros


O governador do Estado de Sao Paulo, Geraldo Alckmin, discutiu o aumento das relações comerciais entre São Paulo e Argentina em audiência com o presidente Mauricio Macri, na tarde desta quinta-feira, 3, na Casa Rosada, em Buenos Aires.

A aproximação entre Macri e Geraldo Alckmin tem o objetivo de aquecer a economia dos dois países e assim gerar mais empregos e renda, tanto para brasileiros como argentinos. O presidente Macri pediu a Geraldo Alckmin que incentive o Mercosul, lembrando que as boas parcerias comerciais com o mundo dependem, também, do entendimento entre os países da América Latina.

“A economia brasileira vai reagir e os dois países colherão os frutos das políticas que estão sendo implementadas e se destinam a conter gastos públicos e incentivar investimentos”, afirmou o governador. Também lembrou que o Estado nao terá déficit este ano e que a retomada do crescimento já dá sinais.

“Se São Paulo e o Brasil vão bem, a Argentina também. Fico feliz com sua iniciativa em vir a Argentina e incentivar negócios que vão gerar empregos”, agradeceu o presidente argentino, que foi convidado por Geraldo Alckmin a visitar São Paulo.

A conversa com Macri aconteceu após a abertura da missão comercial que a Investe São Paulo promove até amanha (4/11) em Buenos Aires, considerada a maior ação do tipo para a Argentina já realizada por brasileiros. O número de empresas participantes chegou a 94, incluindo setores econômicos como o moveleiro, de decoração, têxtil, máquinas e equipamentos, arquitetura, alimentos, cosméticos, segurança, higiene, construção, embalagens, entre outros. A expectativa é de que sejam gerados negócios da ordem de mais de R$ 90 milhões.

A ação é realizada pela Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos e exportações do Estado de São Paulo, e faz parte do programa SP Export. Realizado por meio de convênio com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, o SP Export visa incentivar a cultura exportadora no meio empresarial paulista.

Para essa missão, a Investe SP e a Apex-Brasil contaram também com as parcerias da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), que selecionou participantes do Texbrasil, Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira, do Arranjo Produtivo Local do Álcool (APLA), que agrupa agentes da cadeia agroindustrial da cana-de-açúcar, e também da Associação das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimac), Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal e Limpeza (Abihpec) e da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux).

“A Argentina é o principal destino de muitos produtos paulistas. Por isso, é essencial desenvolvermos esforços conjuntos para ampliar o comércio bilateral entre nossos países”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, vice-governador Márcio França.


Conexão SP-Argentina

Historicamente, a Argentina sempre foi um parceiro comercial importante para São Paulo. Hoje, por exemplo, o Brasil tem mais de 5 mil empresas que exportam para a Argentina, e mais da metade delas está no Estado.

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o país portenho figura hoje na segunda colocação do ranking de países para os quais São Paulo mais exporta, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Nesse comércio bilateral, as pequenas e médias empresas paulistas têm apresentado uma atuação de destaque nos últimos anos.

De acordo com o MDIC, 82% das empresas paulistas que exportaram para a Argentina em 2015 venderam até US$ 1 milhão – o que aponta para uma provável maior participação de pequenas e médias empresas no comércio de São Paulo com o país. A missão da Investe SP tem o objetivo de consolidar e ampliar a atuação no comércio externo principalmente desse segmento do mercado.


A missão

A missão promovida pela Investe SP e Apex-Brasil envolveu, no primeiro dia, a realização de uma reunião preparatória com os empresários participantes, abordando temas como o mercado argentino, questões legais e tributárias, dicas de como fazer negócios, entre outros temas. Em seguida, os empreendedores poderão participar de visitas técnicas comerciais a redes de supermercados, lojas de departamentos, shopping centers, obras de construção civil, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário