"Tem que investigar, processar e punir", afirma Geraldo Alckmin


Moacir Pereira - Zero Hora

Deputada Giovania de Sá faz selfie em Blumenau com Geraldo Alckmin, Napoleão Bernardes, Dalirio Beber, Eduardo Moreira, Clesio Salvaro, e Giancarlo Tomelin.


Confira entrevista com Geraldo Alckmin, atual governador de São Paulo:

Quais são as preocupações do PSDB sobre as delações da Lava-Jato?
Em primeiro lugar, nós defendemos o prosseguimento da Lava-Jato. É importante no Brasil acabar com a impunidade dos chamados crimes do colarinho branco. Tem de investigar sempre, processar e punir. O Brasil está passado a limpo. Vivemos um novo momento na vida pública brasileira.

Há risco de atingir o senador Aécio Neves ou o presidente Temer?
Não, não! Ninguém está acima da lei. O senador Aécio tem defendido a apuração de tudo, independentemente de partido político. 

Como o senhor analisou a vitória de João Doria no primeiro turno?
Tivemos vitórias em São Paulo e nas maiores cidades do Estado. Estamos disputando em outras cinco. O PSDB cresceu no Brasil todo e muito bem aqui em Santa Catarina. Ganha confiança da população por sua coerência e por seus quadros. O avanço aqui em Santa Catarina é super importante na perspectiva de 2018.

Qual a saída para a atual crise econômica?
Creio que o pior já passou. O ritmo da recuperação vai depender da agilidade do governo e da velocidade das chamadas reformas estruturantes. Algumas áreas poderiam ajudar muito a segurar o emprego e a gerar novos postos de trabalho, especialmente a construção civil e as área de logística, tipo moradia popular, portos, rodovias, aeroportos, etc. O governo precisa fazer um grande programa, em parcerias com a iniciativa privada. É fundamental o ajuste fiscal para reduzir a taxa de juros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário