De bicicleta, Doria vai à Faria Lima, em São Paulo, e conversa com ciclistas


Agora


O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), pedalou pela avenida Faria Lima (zona oeste) com um grupo de cerca de 30 ciclo ativistas na tarde deste domingo.

A ideia de conversar com ciclistas surgiu na última quarta-feira, quando um grupo fez um protesto em frente à mansão do empresário, no Jardim Europa (zona oeste).

Doria já declarou que pretende rever a existência de algumas ciclovias. Segundo ele, deverão ser alvo de revisão ciclovias que sejam pouco usadas por ciclistas, seja para o lazer ou para a mobilidade.

Segundo Willian Cruz, cicloativista do site Vá de Bike, Doria se mostrou aberto ao diálogo. "Conversamos com ele por uma hora e ele pareceu disposto a entender nossa realidade. Foi um bate-papo informal, mas ele falou de uma maneira mais suave a respeito da eliminação de ciclovias e disse que, assim que for montada, colocará sua equipe de transição em contato conosco para discutir melhor o assunto".

Doria também falou sobre a ideia de entregar a manutenção das ciclovias para a iniciativa privada.

"Ele disse que poderá cobrar uma contrapartida das empresas, que deverão cuidar da manutenção de uma ciclovia de bairro se quiserem fazer propaganda em uma ciclovia mais movimentada", disse Cruz.

A assessoria de João Doria informou que o prefeito eleito recebeu muitos estudos sobre mobilidade e sobre a importância da bicicleta. O empresário se comprometeu a estudar as ciclovias caso a caso.

As ciclovias são uma marca do atual prefeito Fernando Haddad (PT), derrotado nas urnas. Haddad encabeçou o plano de implantar uma rede de 400 km de vias na cidade dedicados à bicicleta. Atualmente, a cidade tem 416 km.

Opositores de Haddad criticaram a ociosidade das ciclovias. Já os defensores, elogiaram o incentivo ao meio de transporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário