Cidades da Baixada Santista, em SP, formam 'cinturão tucano'


MARCELO TOLEDO - FOLHA.COM

Resultado de imagem para GERALDO ALCKMIN EM SANTOS
Paulo Alexandre Barbosa, prefeito de Santos e Geraldo Alckmin

As eleições municipais transformaram as cidades da região metropolitana da Baixada Santista num "cinturão tucano" em São Paulo. Aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de seu vice, Marcio França (PSB), venceram a disputa em oito das nove cidades e partidos de sua base estão no segundo turno em outra.

O PSDB elegeu prefeitos em sete das oito cidades em que a eleição já terminou. Na outra, a vitória foi de um candidato do PMDB. Embora já predominante, o total de eleitos que integram a base aliada de Alckmin vai aumentar, pois a disputa no Guarujá ocorre entre Valter Suman (PSB) e Haifa Madi (PPS).

"Nosso presidente [do diretório paulista], Pedro Tobias, apoia um [PPS] e temos o PSB, que é um bom parceiro", afirmou o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

Além de Santos, maior cidade da Baixada e onde Barbosa, apadrinhado do governador, foi reeleito com 77% dos votos, o partido levou a melhor em Bertioga, Cubatão, Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá e Praia Grande.




Em São Vicente, onde o vencedor foi o peemedebista Pedro Gouvêa, PSDB e PSB integraram a coligação. Houve avanço em relação a 2012, quando o PSDB elegeu três prefeitos.

"Houve a viabilização de projetos metropolitanos e a população soube reconhecer o esforço do Estado que, mesmo diante da crise, foi parceiro dos municípios da Baixada. Isso contribuiu muito para o desempenho", disse Barbosa, que obteve a terceira maior votação do Estado, proporcionalmente, nas cidades entre 200 mil e 500 mil habitantes.

O prefeito de Santos afirmou que o "cinturão tucano" formado no litoral propiciará o surgimento de projetos como novo acesso ao porto, além de investimentos em saúde, como no Hospital dos Estivadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário