Aliados de Geraldo Alckmin vencem disputas no interior de São Paulo


MARCELO TOLEDO - FOLHA.COM


Partidos da base aliada do governador Geraldo Alckmin (PSDB) venceram neste domingo (30) o segundo turno da eleição municipal na maioria das cidades do interior e litoral de São Paulo.

PSDB e DEM, com duas prefeituras cada, foram as principais legendas vencedores nas seis cidades em que houve disputa. O PSB venceu em Guarujá e o PSD conquistou a Prefeitura de Bauru.

Enquanto o PSDB ganhou em dois dos três municípios em que tentava eleger prefeitos –Ribeirão Preto e Jundiaí–, o DEM saiu-se vitorioso nos dois locais em que disputava: Sorocaba e Franca.

Em Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB) chegou à prefeitura em sua quarta tentativa. Próximo de Alckmin, o tucano teve 57% dos votos, ante os 43% de seu adversário, Ricardo Silva (PDT).

Após a vitória, Nogueira disse que "reconstruir Ribeirão Preto é uma tarefa de gigantes". "A cidade precisa se reencontrar com seu desenvolvimento e acreditar nela própria", disse o tucano.

Em nota, a atual prefeita, Dárcy Vera (PSD), afirmou esperar que o tucano viabilize projetos importantes para a cidade, como a ampliação do aeroporto Leite Lopes –o maior de São Paulo sob gestão do governo do Estado.




DERROTADO

Em Franca, o PSDB dava como certa a vitória já no primeiro turno, com o ex-prefeito Sidnei Franco da Rocha, que já governou a cidade três vezes. No entanto, ele foi derrotado por Gilson de Souza (DEM), também integrante da base de Alckmin.

"Prefeitura é o instrumento para apoiar e dar ao cidadão o que ele mais precisa, que é ter casa", disse Gilson em discurso após a vitória.

O PSD venceu em Bauru, com Clodoaldo Gazzetta, que alcançou 60% dos votos, enquanto seu rival, Raul (PV), atingiu 40%.

Em Jundiaí, o PSD perdeu a disputa. O atual prefeito, Pedro Bigardi, não conseguiu ser reeleito e passará o cargo ao deputado estadual tucano Luiz Fernando Machado, que alcançou 58% dos votos.

Já em Sorocaba, a prefeitura será comandada por José Crespo (DEM), que disputou pela quinta vez o cargo. Ele alcançou sua primeira vitória e impediu que o PSOL vencesse no Estado de São Paulo.

O deputado estadual Raul Marcelo (PSOL), que chegou a empatar tecnicamente em pesquisa no segundo turno, alcançou 41%% dos eleitores, ante 58% de Crespo.


LITORAL

Na única cidade do litoral paulista com segundo turno, Valter Suman (PSB) obteve 51% dos votos e derrotou Haifa Madi (PPS), que alcançou 49%. A vitória de Suman confirma o "cinturão" de influência do governo do Estado na Baixada Santista.

As nove cidades dessa região litorânea serão administradas por aliados de Alckmin ou de seu vice, Márcio França (PSB). Sete dos eleitos são do PSDB, enquanto Valter Suman é do partido de França.

Em São Vicente, a vitória foi de Pedro Gouvêa (PMDB), que é cunhado do vice-governador. "Essa eleição consagrou Alckmin nacionalmente", disse França à Folha, na última semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário