Governador Geraldo Alckmin sanciona Plano Estadual de Educação com 21 metas para os próximos 10 anos


Destaque da versão paulista é a implantação de um plano de carreira para professores e a adição de uma meta extra em relação ao Plano Nacional


O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta sexta-feira, 8, o Plano Estadual de Educação. A publicação sai no sábado no Diário Oficial do Estado. Proposto pela Secretaria, o projeto foi aprovado em junho por unanimidade na Assembleia Legislativa. A versão paulista é composta por 21 metas – uma a mais que o Plano Nacional da Educação – e tem como destaque a construção de um novo programa de carreira para o magistério e em acordo com o orçamento do Estado e dos municípios.

O documento irá subsidiar a educação básica, ensino superior e profissional nos próximos 10 anos. Para isso, o texto teve a colaboração de mais de 70 entidades representativas do magistério, funcionários, instituições privadas e pesquisa. Juntos eles definiram os pontos e enviaram a proposta à apreciação da Secretaria da Educação e do Conselho Estadual.

Entre elas, está a meta adicional que prevê um modelo articulado de formação de professores e servidores. Entre as estratégias assinaladas pela 21ª meta está a criação de um Centro de Estudos Avançados para a formação de docentes em parceria com universidades (municipais, estaduais e federais) e que garantam a certificação dos cursos.

Na comparação, o plano de São Paulo também está à frente na alfabetização de todas as crianças no máximo até o final do 2º (segundo) ano do Ensino Fundamental (meta 5). Atualmente, 98,7% dos alunos da rede estadual paulista dessa faixa etária já sabem ler e escrever.

O Estado também está próximo de completar a meta de universalização do atendimento do Ensino Fundamental para toda a população de 6 (seis) a 14 (quatorze) durante o período estipulado pelo PEE. Atualmente, a taxa de distorção idade série em São Paulo, ou seja, a quantidade de alunos que estão defasados, é de 6,9% - uma das menores do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário