Ex-ministro José Dirceu é indiciado pela terceira vez na Lava Jato


FOLHA.COM


O ex-ministro petista José Dirceu foi indiciado nesta quinta-feira (7) pela Polícia Federal por corrupção ativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Dirceu é acusado de receber propina vinda de contratos da Petrobras com as empresas Hope Recursos Humanos e Personal Service.

O relatório da Polícia Federal anexa conversas por e-mail entre os operadores do esquema em que, segundo a análise dos policiais, eles se referem a Dirceu com o codinome VIP. As conversas, segundo a PF, mostram que as empresas investigadas custeavam despesas pessoais de Dirceu.

Este é o terceiro indiciamento de José Dirceu no âmbito da Lava Jato. Ele já foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 20 anos e dez meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Também foram indiciados o lobista Milton Pascowitch, seu irmão José Adolfo Pascowitch, o ex-assessor de Dirceu Roberto "Bob" Marques, Rogério Penha da Silva e Raul Andres Ortuzar Ramirez (ligados à Hope), o presidente da Personal Service, Arthur Edmundo Alves Costa, e Wilson da Costa Ritto Filho. A Hope Recursos Humanos assinou contratos com a Petrobras de mais de R$ 3,5 bilhões entre 2007 e 2011.

O documento tem 25 páginas e é assinado pelo delegado Márcio Anselmo.

Os advogados dos indiciados não foram localizados pela reportagem. Eles têm reiterado a inocência dos seus clientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário