Trem novo da Linha 11-coral da CPTM tem biometria e mais câmeras


MARINA ESTARQUE - FOLHA.COM

Novo trem da linha 11-coral da CPTM

Dois novos trens da CPTM vão entrar em operação na semana que vem no Expresso Leste da linha 11-coral, a mais lotada do sistema.

Eles vão substituir composições mais velhas da linha, que serão retiradas de circulação ou remanejadas. A renovação, segundo a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), deve ser concluída em 2017.

O novo trem tem mais monitores informativos e câmeras internas, além de janelas que podem ser destravadas quando o ar-condicionado quebra. Outra inovação são as câmeras externas, que permitem ao condutor ver as laterais e a parte traseira do trem, dispensando retrovisores. O painel de controle conta também com sensor biométrico, para identificar as digitais do condutor.

Com os equipamentos novos, é provável que as falhas diminuam, o que pode aliviar a superlotação. "Quase todas as avarias são em trens antigos, os novos são mais confiáveis", diz o presidente da CPTM, Paulo Magalhães.

Interior de novo trem da linha 11-coral da CPTM

Os passageiros que usam a linha 11-coral, que liga o centro de SP ao leste da região metropolitana e inclui o expresso (Luz-Guaianases) e a extensão (Guaianases-Estudantes), reclamam de falhas constantes e lotação."Já fiquei meia hora parada dentro do trem", conta a estudante Thainá Braga Silva, 18.

Em 2015, o expresso da coral era a linha mais cheia do sistema, com média de 8,1 passageiros por metro quadrado no pico da tarde -a lotação máxima, no padrão internacional, é de seis pessoas. A CPTM diz que a ocupação diminuiu, mas não divulga números. Em maio de 2016, a linha teve média de 688 mil passageiros diários.

As composições são parte do plano de renovação da frota, que inclui a troca de 65 trens e se arrasta desde 2012.

A CPTM afirma que 35 trens desse modelo, fabricado pela espanhola CAF (Construciones y Auxiliar de Ferrocarriles) serão integrados ao sistema, ao ritmo de dois por mês. Outras 30 composições serão fabricadas pela Hyundai Rotem –a frota operacional atual é de 135 trens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário