FHC diz que acusações de Cerveró não têm 'qualquer fundamento'



O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) rebateu nesta sexta (3) acusações do ex-diretor da Petrobras e delator da Lava Jato Nestor Cerveró, que disse ter sido orientado a fechar negóciocom uma empresa ligada a um filho do tucano.

"Notícias veiculadas pela mídia a propósito de delação do senhor Nestor Cerveró sobre o governo FHC não têm qualquer fundamento", afirma nota publicada na página de FHC no Facebook.

"Fernando Henrique Cardoso jamais interferiu ou orientou aquisições pela Petrobras durante os dois mandatos que exerceu como Presidente da República. Esclarecimentos mais detalhados podem ser prestados pelos técnicos que dirigiram a empresa no período mencionado", diz o comunicado.

O depoimento de Cerveró foi tornado público na quinta (2). Segundo o executivo, que está preso desde janeiro de 2015, o caso ocorreu entre os anos de 1999 e 2000, quando ele era subordinado ao ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) na diretoria de Gás e Energia da estatal.

A nota publicada na rede social diz que "Paulo Henrique Cardoso nunca foi ligado à empresa PRS, nunca ouviu falar dela nem, portanto, teve qualquer relação comercial com a referida empresa, nem, muito menos, teve algo a ver com compras da Petrobras".

Procurado na quinta, Paulo Henrique Cardoso já havia afirmado que não tem nenhuma relação com o fatos descritos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário