Estado de São Paulo registra queda de 11% no número de mortes no trânsito


Percentual é uma comparação entre maio de 2016 e o mesmo período de 2015; em relação aos acidentes com vítimas, o cenário foi ainda mais positivo, apresentando redução de 27% das ocorrências


O Estado de São Paulo registrou, no mês de maio, queda de 11% nos óbitos relacionados a acidentes de trânsito, em relação ao mesmo período de 2015. Quanto ao acumulado do ano, de janeiro a maio, houve queda de 7% em relação ao mesmo período de 2015. Foram 173 óbitos a menos nos cinco primeiros meses de 2016.

Com relação aos acidentes com vítimas, houve uma diminuição de 27% nas ocorrências, demonstrando índices muito positivos e colaborando para que a meta para 2020, de redução em 50% no número de vítimas fatais em decorrência de acidentes de trânsito seja alcançada.

O Infosiga-SP, disponível no site www.infosiga.sp.gov.br, é um relatório que traz informações mensais sobre óbitos e acidentes com vítimas em consequência do trânsito. A publicação refere-se sempre ao mês anterior, com dados de acidentes no Estado de São Paulo, incluindo todos os 645 municípios.

No caso de óbitos no trânsito é baseado na triagem de boletins de ocorrência da Polícia Civil do Estado de São Paulo. E para informações sobre acidentes com vítimas, são utilizados dados da Polícia Militar Estadual e Polícia Rodoviária Federal.

A ferramenta reúne dados sobre gênero, faixa etária, tipos de acidentes, como por exemplo, colisões ou atropelamentos e tipos de vítimas, como motociclistas ou pedestres.

Do total de óbitos ocorridos no mês de maio, 64% foram provocados por colisões e atropelamentos; 82% envolveram o sexo masculino, 23% jovens de 18 a 29 anos e ainda aponta que motociclistas e pedestres se apresentam como os principais perfis de vítima, com 28% e 27% dos óbitos respectivamente.

Em relação ao acumulado do ano, de janeiro a maio de 2016, o Infosiga-SP mostra praticamente os mesmo resultados, em termos de características das vítimas e acidentes.


Ações do Governo do Estado para educação no trânsito

O Governo do Estado vem intensificando esforços em atividades voltadas à educação no trânsito e na implementação de projetos que visam discutir ações relacionadas à mobilidade urbana.

O Centro Paula Souza, com o apoio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, desenvolve ação de conscientização e capacitação de educadores em temas relacionados ao trânsito, para que estes criem projetos e estimulem a abordagem desse assunto com seus alunos em sala de aula.

O curso é semipresencial e tem como objetivo capacitar e aprofundar os conhecimentos relacionados ao trânsito, para que os educadores desenvolvam projetos didáticos com as ferramentas aprendidas, dando-lhes condições de implantar programas de educação em suas escolas e estimulando a participação dos jovens na redução de acidentes e na melhoria da mobilidade viária.


Ações que contribuíram para redução dos números

Dentre as iniciativas que continuam contribuindo para resultados positivos do Infosiga-SP estão o Programa Direção Segura e a Operação Direção Segura Integrada.

O programa Direção Segura foi instituído em 2013, é realizado pela Polícia Militar do Estado e tem caráter preventivo, educativo e fiscalizatório, atuando diretamente na redução de acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção. Nos primeiros cinco meses de 2015, 49.894 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro (bafômetro), enquanto no mesmo período deste ano foram 67.982 motoristas. Em 2016, foram realizados cerca de 10.055 operações de bloqueios.

A Operação Direção Segura Integrada é um trabalho realizado em conjunto com a Polícia Civil, a Polícia Militar, a Polícia Técnico-Científica e o Detran-SP. Ao todo, 7.106 pessoas foram autuadas por embriaguez ao volante de janeiro a maio deste ano. Dessas, 525 cometeram crime de trânsito em razão do teor alcoólico apontado pelo etilômetro (bafômetro).

Além dessas campanhas permanentes, a Polícia Militar também atua em campanhas preventivas durante os feriados prolongados, que também são determinantes para que bons resultados sejam alcançados.


Convênios com municípios

Em fevereiro de 2016, foram assinados convênios com 15 municípios: Amparo, Atibaia, Barretos, Catanduva, Fernandópolis, Itanhaém, Jacareí, Piedade, Praia Grande, Registro, Ribeirão Preto, São Carlos, São José do Rio Preto, São Roque e Sorocaba. No total, estão sendo investidos R$ 10,5 milhões de recursos do Estado para investimentos em iniciativas voltadas para fiscalização, sinalização e educação para o trânsito.

Foram considerados municípios com números médios superiores a 15 óbitos e escolhidos por faixa populacional (até 100 mil habitantes, até 200 mil, até 400 mil e acima de 400 mil.

Nestes municípios, estão sendo realizadas visitas de diagnóstico e estabelecidos construção de planos de ação para antecipar situações e realizar melhorias com relação à infraestrutura, fiscalização e conscientização. Um dos exemplos é a formação de um Comitê de Segurança de Trânsito em cada município, composto por representantes dos órgãos e setores relacionados ao tema (polícias Militar e Civil; setores de Engenharia de Tráfego, Educação e Fiscalização no Trânsito; unidades de saúde/hospitais; SAMU; Corpo de Bombeiros; Detran; concessionárias/DER), com o objetivo de realizar análises e levantamentos de possíveis causas e soluções para redução de acidentes e óbitos nos municípios.


Sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito foi lançado em agosto de 2015. É um programa que tem como principal objetivo reduzir pela metade as vítimas fatais no trânsito no Estado até 2020. É um programa inspirado na “Década de Ação pela Segurança Viária” estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020.

O comitê gestor é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais oito secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão - por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran.SP) -, responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.

Para que a meta de redução de 50% no número de vítimas fatais em decorrência de acidentes de trânsito seja alcançada, o governo vem intensificando esforços em atividades voltadas à educação no trânsito, segurança das vias e veículos, além de gestão nas respostas para acidentes.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito acontece também com o envolvimento da sociedade civil, parceria técnica da Consultoria Falconi e parceria estratégica do Centro de Liderança Pública - CLP.

As empresas engajadas são Ambev, Abraciclo, Arteris, Banco Itaú, Porto Seguro, Optas e Grupo Ultra. Dentre os apoiadores, a Ambev, por exemplo, investe em tecnologia e treinamento para garantir a segurança de seus funcionários, que trabalham em uma frota de mais de 12 mil veículos, entre motocicletas, carros e caminhões. Já a Porto Seguro lançou a campanha Gentileza gera Gentileza, para evitar discussões no trânsito e incentivar a gentileza entre usuários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário