Governo do Estado de SP apoia atividades em comemoração ao mês do orgulho LGBT


Informações estão sendo prestadas em uma tenda que funcionará das 10h às 18h, na 16ª Feira Cultural LGBT, no Vale do Anhangabaú


O governador Geraldo Alckmin esteve nesta quinta-feira, 26, na 16ª Feira Cultural LGBT, no Vale do Anhangabaú. Como parte das atividades do mês do Orgulho LGBT, o evento acontece hoje, das 10h às 22h, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual (CPDS), órgão ligado à Casa Civil, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo – APOGLBT.

“Quero destacar a importância desta feira, promove a diversidade, divulga a lei que promulgamos há 15 anos, que penaliza a discriminação. São Paulo é terra da diversidade, São Paulo é terra da inclusão, São Paulo é terra que recebe a todos. É uma miscigenação de raças, credos e pensamentos. Não é terra da intolerância”, destacou o governador Alckmin.

A CPDS, que luta pelos direitos humanos e políticas públicas para população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e mulheres transexuais e homens trans, em parceria com a Assessoria de Gênero e Etnia da Secretaria de Cultura, o Centro de Referência e Treinamento – DST - AIDS, da Secretaria da Saúde e as Secretarias da Justiça e da Defesa da Cidadania, da Educação e da Administração Penitenciária, e com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, estarão prestando atendimento em uma tenda que funcionará das 10h às 18h. Funcionários estarão à disposição para prestar esclarecimentos sobre ações e programas estaduais como a mudança no Registro de Ocorrência (RDO) - que passa a aceitar o nome social do individuo e a motivação do delito podendo ser tipificado como homofobia ou transfobia; a campanha "Seja um Agente de Mudança", para divulgar e sensibilizar funcionários da SAP, em especial aos agentes de segurança e corpo técnico para a resolução que dispõe sobre a atenção as travestis, mulheres transexuais e homens trans presas(os).

As pessoas poderão conhecer os trabalhos do Museu da Diversidade, primeiro da América Latina dedicado ao tema, é um importante equipamento de cultura, memória e estudos da diversidade sexual.

“O aspecto cultural e turístico é muito importante, movimenta a cidade. Temos o Museu da Diversidade, na estação República do metrô, onde mais de 180 mil pessoas já visitaram”, comentou Alckmin, que reforçou que o aspecto principal do evento é ressaltar o respeito às pessoas. “A injustiça cometida contra uma pessoa é uma ameaça contra a toda sociedade”, disse.

O curso Diversidade Sexual e de Gênero, direcionado para trabalhadores do SUS e promovido pelas Secretarias da Saúde e da Justiça é destaque nas políticas afirmativas realizadas pelo governo estadual, além da deliberação CEE N° 125/2014, que trata sobre a inclusão de nome social nos registros escolares das instituições públicas e privadas no Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, que já possui 290 cadastros de travestis, mulheres transexuais e homens trans no EJA e no ensino fundamental e médio.

Não para por aí, na feira também estão sendo distribuídos cartazes, folders e camisetas para divulgar a Lei Estadual nº 10.948/01- que penaliza prática de discriminação em razão de orientação sexual e/ou identidade de gênero.


Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade

Por meio da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, desde 2011 a Secretaria de Estado da Cultura apoia a premiação que já esta em sua 16ª edição. No dia 27, o evento que homenageia e reconhece ações sociais que contribuem para o avanço dos direitos humanos da população LGBT acontecerá na Academia Paulista de Letras, no Largo do Arouche, nº 324, das 18h30 às 22h00. Este ano a atividade e contará com presenças como Fernanda Lima e Carmem Carrera (RuPaul’s Drag Race), além de show da cantora Tâmara Angel e performances de Alexia Twister e Victoria Vipper.

Além desses eventos, o Governo de São Paulo realiza a campanha de boas vindas aos participantes da XX Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, com cartazes e painéis espalhados em várias estações e trens do Metrô, neste ano reforçando os 15 anos da Lei Estadual 10.948/01.

Nenhum comentário:

Postar um comentário