Lula é intimado a prestar novo depoimento na Operação Zelotes


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, intimado a prestar novo depoimento à PF na Zelotes 

CATIA SEABRA E BELA MEGALE - FOLHA.COM



O ex-presidente Luiz Inácio Inácio Lula da Silva foi intimado a depor nesta segunda-feira (25), em Brasília, no âmbito da Operação Zelotes, que investiga compra de medidas provisórias durante seu governo.

Lula foi arrolado como testemunha de defesa em ação penal que tramita na 10ª Vara Criminal do Distrito Federal pelo réu Alexandre Paes dos Santos, lobista alvo da Zelotes.

Sua assessoria jurídica avalia, no entanto, a possibilidade de ele não viajar a Brasília, valendo-se da prerrogativa de pedir para depor onde reside. Nesse caso, Lula terá que pedir a remarcação do depoimento para que ocorra em São Paulo.

Em nota publicada em seu site, o Instituto Lula afirma que os advogados do ex-presidente examinam a petição e que "a lei determina que uma testemunha tem de ser ouvida na cidade em que reside".


DEPOIMENTO

No último dia 6, Lula prestou depoimento na condição de testemunha, também na Zelotes. O novo depoimento será dado a outro inquérito que integra a operação.

O Instituto Lula afirma, em nota, que esse primeiro depoimento foi dado na condição de informante, e não de testemunha.

O petista foi intimado dentro da ação penal derivada do inquérito 1.424, que apura se medidas provisórias editadas em atendimento a interesses das montadoras. Ele falou à Polícia Federal por três horas e meia, e disse que as medidas provisórias atendiam a interesses de Estados, como Bahia, Pernambuco e Goiás..

Em nota divulgada após o primeiro depoimento na Zelotes, o Instituto Lula ressaltou que o ex-presidente não é investigado na operação e afirmou que as medidas provisórias "resultaram de reivindicações e diálogo com lideranças políticas, governadores, sindicalistas e empresários, amparadas em exposições de motivos ministeriais que levaram em conta a geração de empregos, renda, incorporação de tecnologia e arrecadação para os Estados em decorrência dos incentivos federais".


PETIÇÃO

Nesta quinta (21), a defesa de Lula protocolou uma petição perante a 10ª Vara Criminal do DF afirmando que ele já prestou todos os esclarecimentos sobre o caso das Medidas Provisórias.

No documento, os advogados também alegaram que o ex-presidente não conhece o réu Alexandre Paes dos Santos e pedem, portanto, a dispensa do seu depoimento.

A defesa anexou o depoimento de Lula à PF afirmando que não conhecia o lobista.

Processado pelo filho de Lula, Alexandre Paes dos Santos foi condenado em ação por danos morais. O caso envolvia uma reportagem da revista "Veja" que mencionava Fábio Luis, filho do ex-presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário