Habitação rural: governador Geraldo Alckmin autoriza construção de 249 moradias


Programa atende famílias de agricultores e trabalhadores rurais; são 2.334 casas programadas pela Casa Paulista em todo o Estado


O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta quinta-feira, 21, o aporte financeiro para a construção de 249 moradias rurais no interior do Estado. A viabilização se dá por meio da Casa Paulista, braço operacional da Secretaria de Estado da Habitação, no âmbito do Programa Nacional de Habitação Rural, em parceria com o governo federal. As casas isoladas serão erguidas em nove municípios: Andradina, Apiaí, Bom Sucesso de Itararé, Indiaporã, Itapeva, Mirante do Paranapanema, Rosana, São Simão e Teodoro Sampaio, com investimento de R$ 2,5 milhões.

“O sonho da família é ter seu teto. No Casa Paulista Rural construímos casas dentro dos sítios, nos assentamentos, nas áreas de quilombos, em propriedades de agricultura familiar”, comentou o governador, destacando a união dos programas para oferecer melhor qualidade de vida ao homem do campo. “Unimos os esforços do Minha Casa Minha Vida Rural com o Casa Paulista Rural. Somando as 249 unidades de hoje, são mais de 2 mil famílias que passam a ter suas casas, com conforto e qualidade, evitando o êxodo rural e fixando o homem no campo”, disse.

Em todo o Estado, são 2.334 as moradias rurais viabilizadas pela Casa Paulista, das quais 525 programadas (249 nesta data), 907 em andamento e 902 entregues, com investimento total de R$ 23,3 milhões.

O PNHR é desenvolvido pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, sendo uma modalidade do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), voltado à produção ou reforma de casas rurais. A União aplica R$ 28,5 mil para cada unidade habitacional e atende famílias de agricultores e trabalhadores rurais cuja renda anual bruta não ultrapasse R$ 15 mil, condicionado a que não tenham recebido atendimento habitacional e sejam apresentados por entidades organizadoras.

Na parceria, a Secretaria da Habitação/Casa Paulista aporta mais R$ 10 mil por unidade habitacional, possibilitando melhorar o padrão de construção e acabamento de moradias. O objetivo é dar a oportunidade aos trabalhadores de conquistarem uma moradia própria, digna e sustentável, estimulando a agricultura familiar e diminuindo o êxodo para a área urbana.

O programa faz parte do termo de cooperação assinado entre os governos estadual e federal, em janeiro de 2012, para a contratação de 100 mil moradias populares no Estado de São Paulo, meta ultrapassada em dezembro de 2014.

As 249 casas rurais estão assim distribuídas pelos nove municípios: Andradina (7 unidades habitacionais); Apiaí (10); Bom Sucesso de Itararé (37); Indiaporã (26); Itapeva (50); Mirante do Paranapanema (27); Rosana (24); São Simão (32) e Teodoro Sampaio (36).

Agência Casa Paulista

A Casa Paulista foi criada em setembro de 2011 pelo Governo do Estado de São Paulo para fomentar a habitação de interesse popular e acelerar o atendimento à demanda habitacional em território paulista. Classificada como marco substancial de mudança na política habitacional em São Paulo, estabelece parcerias, capta recursos junto a governos, agentes financeiros e iniciativa privada e destina subsídios e microcréditos para viabilizar ou aperfeiçoar moradias para famílias de baixa renda, especialmente entre um a cinco salários mínimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário