Enchentes: Haddad some, coloca a vice para responder e Governo de SP assume obra


Haddad coloca Nádia Campeão para responder sobre enchentes. A vice-prefeita deve ser trocada por Chalita para disputar a reeleição

WELBI MAIA  BRITO - EDITOR

O prefeito Fernando Haddad e sua vice, Nádia Campeão

Mais um verão chega e a cidade volta a ficar debaixo d'água. Bueiros entupidos, córregos sujos e assoreados, obras de contensão de enchentes que não saíram do papel. Este é o quadro de São Paulo após 3 anos de gestão do petista Fernando Haddad.

Basta uma chuva moderada para ruas e até bairros inteiros sofrerem com enchentes, alagamentos e deslizamentos.

E nada disso é novidade. Todos os pontos e cheias são conhecidos há muito tempo por todos paulistanos. No entanto, a prefeitura não aproveitou ao grande período te seca que a cidade passou para tomar ações preventivas, que se não evita todos os casos, pode ao menos amenizar seu impacto.

Caso mais conhecido e emblemático, é o da Vila Itaim, situado na várzea do Rio Tietê, na zona leste da Capital. Prefeitura e governo estadual firmaram um convênio em 2013 para acabar com o alagamento que deixa o bairro debaixo d'água durante dias no verão. No entanto, a Prefeitura até hoje não realizou as desapropriações necessárias para que o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), órgão estadual, possa construir o pôlder que solucionará o problema.


Rua alagada na Vila Itaim - Foto: Peter Leone/Futura Press


Ontem o Governo de São Paulo anunciou que assumirá também a parte da Prefeitura, que são as desapropriações, para dar inícios às obras. Ou seja, o governo Alckmin terá que fazer a parte que cabia à gestão Haddad para livrar a população da Vila Itaim daquele sofrimento.

Cabe lembrar que o Rio Tietê, que é de responsabilidade do governo do estado, há 8 anos não transborda. As obras e desassoreamentos feitos últimos anos tem mantido o rio dentro de seu leito, mesmo em dias de chuvas intensas.

Isso tudo acontecendo e cadê o prefeito da cidade? Sumiu. Em seu lugar tem falado a vice-prefeita Nádia Campeão (PCdoB). Sequer para prestar solidariedade ao que estão sofrendo com os efeitos das chuvas o prefeito Haddad aparece. Muito menos para dar satisfação das medidas que não foram tomadas.

Jornais já publicaram que para disputar a reeleição o prefeito petista já convidou seu secretário de Educação, Gabriel Chalita que deve sair do PMDB, seu atual partido, para ser o vice da chapa.

Nádia Campeão, Haddad e Chalita

Ao escalar sua vice, Nádia Campeão para tentar explicar o inexplicável, Haddad age de maneira covarde: não vem a público dar satisfações à população, e, pior, coloca Nádia, a quem vai descartar para cumprir a missão que devia ser dele.

Enquanto o prefeito petista Fernando Haddad se esconde imprensa e da população, os paulistanos rezam para não ficar preso num alagamento, para que sua casa não seja invadida por uma enchente ou derrubada por um deslizamento. 



Um comentário:

  1. Olha quem o paulistano elege. Jânio, maluf, pita, erundina, martaxa, haddad. Querem o quê? Merecem se afogar mesmo.

    ResponderExcluir