Governador Geraldo Alckmin e Aécio se encontram em Brasília para discutir impeachment


Daniela Lima e Bernardo Melo Franco - Folha.com


Os dois políticos do PSDB cotados para disputar o Planalto em 2018 se reuniram na tarde desta quinta-feira (10), em Brasília, para discutir o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A rápida reunião do governador Geraldo Alckmin (SP) com o senador Aécio Neves (PSDB-MG ) foi uma prévia do encontro que se dará, esta noite, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para debater o afastamento da petista.

Os dois tucanos se reuniram a portas fechadas ao final de um evento para a inauguração do escritório do governo de São Paulo em Brasília. Aécio chegou ao final do ato. Antes dele, Alckmin recebeu uma romaria de deputados e prefeitos de diversos partidos, inclusive da base aliada de Dilma.

O paulista recebeu cumprimentos de nomes como o pré-candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, e o antigo relator do processocontra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética, deputado Fausto Pinato (PRB-SP).

Durante o evento, os convidados de Alckmin criticaram a manobra de Cunha que destituiu Pinato da relatoria de seu caso. O senador José Serra, que também foi ao local, se solidarizou com Pinato e disse que o procedimento foi "estranho".

Ao final do evento, Alckmin voltou a dizer que o impeachment está previsto em lei e não pode ser visto como "golpe". "A constituição não é golpista", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário