Áudio de líder das ocupações de escolas ordena uso de menores contra Oficiais de Justiça



Gravação de áudio revela suposta orientação de liderança a estudantes


Marcelo Andrade - Jornal Cruzeiro do Sul


Esta coluna teve acesso com exclusividade a uma gravação de áudio que teria sido encaminhada por líderes das ocupações das escolas estaduais aos estudantes que fazem parte do movimento. Nela, uma das supostas líderes, que seria ligada aos professores que aderem à ocupação, passa diversas orientações aos alunos sobre como devem proceder durante visitas de oficiais de Justiça para notificação judicial da desocupação das escolas. A suposta liderança orienta que os professores saiam das escolas e deixem só os alunos nas unidades, com a ressalva de que somente alunos menores de 18 anos devem recepcionar os oficiais de justiça. E orienta para que esses alunos adolescentes não assinem nenhum papel nem forneçam qualquer identificação pessoal, seja de idade, documento, nomes dos pais ou local onde mora. 

Ouça o áudio no site do Jornal Cruzeiro do Sul:
Gravação de áudio revela suposta orientação de liderança a estudantes

Não parem! - No áudio, a voz misteriosa -- que, até ontem, não havia sido identificada formalmente -- pede para que os alunos não ofereçam resistência durante abordagens. E pede, em tom de estímulo, que os estudantes não paralisem o movimento. "Vamos caçar essa liminar, em São Paulo", promete, referindo-se à ordem para desocupação das escolas.

Ganhando tempo - A suposta líder do movimento afirma aos estudantes, por fim, que o comando do movimento teve reuniões com a PM, OAB e Defensoria Pública. Esta última, informa ela, garantirá apoio caso haja algum problema com algum estudante. Isso tudo para, segundo ela, ganhar tempo até derrubar a liminar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário