Para secretário-geral do PSDB, deputado Silvio Torres, Cunha tem 'reduzidas chances de sobrevida'


Paulo Gama - Folha.com


Secretário-geral do PSDB e aliado do governador Geraldo Alckmin, o deputado Sílvio Torres (SP) encaminhará nota ao comando do partido defendendo que a oposição não condicione suas ações às “reduzidas chances de sobrevida” do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“O processo de impeacheament, se tiver respaldo jurídico e político, seguirá curso próprio”, escreve. “A agenda da oposição não pode depender das reduzidas chances de sobrevida de Eduardo Cunha.”

Acusado de manter contas secretas na Suíça alimentadas com recursos desviados da Petrobras, Cunha é investigado pelo Ministério Público e alvo de um procedimento no Conselho de Ética da Câmara que pede sua cassação.

O PSDB e outros partidos da oposição hesitam em retirar apoio do peemedebista, pois veem nele a única chance de prosperarem os pedidos de impeachment de Dilma Rousseff.

Apesar da avaliação sobre as condições de Cunha, a nota evita um ataque direto ao peemedebista.

“É preciso orientar as bancadas no sentido de afastamento e condenação a todos os denunciados nos escândalos sob investigação, cujas culpas tenham sido comprovadas”, escreve Torres, sem fazer menção a Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário