Governador Geraldo Alckmin libera R$ 2,9 milhões para a AACD de São Paulo


Convênio prevê oferecer formação social e aprimoramento cultural e pedagógico para 750 alunos com deficiência física


O governador Geraldo Alckmin assinou nesta quinta-feira, 22, convênio para liberação de recursos para a AACD-SP (Associação de Assistência à Criança com Deficiência). O recurso é proveniente do FID (Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos), vinculado à Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania.

“A AACD é uma das instituições mais sérias e respeitadas. Com expertise, profissionalismo e amor nesse trabalho com quem mais precisa. Presente em sete Estados brasileiros, realiza 1,3 milhão de atendimentos por ano. Com profissionais extremamente bem capacitados, atende desde casos mais simples até casos muito graves de pessoas com deficiência”, comentou Alckmin.

O convênio prevê oferecer formação social e aprimoramento cultural e pedagógico para 750 alunos com deficiência física, de 6 a 17 anos. Pretende incentivar a frequência e a reintegração em espaços educacionais, sociais e culturais, para desenvolver competências e habilidades básicas para a vida pública e pessoal. Além de ampliar o repertório cultural e a escolarização, reforçando a promoção da inclusão social.

O valor a ser liberado pelo FID é de R$ 2,9 milhões e a contrapartida da AACD é de R$ 326 mil.

Repasses à AACD

O encontro entre Alckmin e a representantes da AACD aconteceu no Palácio dos Bandeirantes

Em novembro de 2014, foi assinado outro convênio do FID no valor de R$ 2,7 milhões para o desenvolvimento do projeto denominado Genocão, que consiste em treinar cães para a assistência e pet-terapia, para pessoas com distrofia muscular progressiva.

“O projeto realiza um trabalho bonito e bem feito com pessoas que tem cegueira. Este ano é um trabalho de inclusão social e cultural para crianças e jovens com distrofia muscular”, disse o governador.

Em 2014, a Secretaria Estadual da Saúde também repassou para a AACD-SP o total de R$ 595 mil para investimento e custeio da entidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário