Senador Serra ouve apelos de manifestantes na Paulista para derrubar Dilma


Daniela Lima - Folha.com 


"Serra, faz mais pela gente. Não deixa o Renan tomar conta." "Não nos abandone! Tira ela"

Foi assim que o senador José Serra (PSDB-SP ) foi recebido ao desembarcar nas proximidades da avenida Paulista, neste domingo (16), em São Paulo. Os apelos vinham acompanhados de pedidos para selfies e abraços.

De tantos beijos que recebeu, Serra acabou com as bochechas pintadas de tintas verde e amarela, usadas pelos manifestantes na capital paulista.

O tucano chegou avisando à imprensa que foi ao ato como "O José", o "cidadão paulistano" e enalteceu a legitimidade das ações. "É emocionante. Não tem sindicato, não tem partido por trás. Nem nas Diretas foi assim", disse.

As manifestações de apoio vieram, algumas vezes, acompanhadas por cobranças: "Cadê a oposição?", indagaram alguns. "Essas coisas ficam na minha cabeça", disse o senador. "Nem sempre é possível fazer tudo o que as pessoas querem no tempo que elas querem", disse. "Mas estamos fazendo o possível para mudar esse governo, dentro das regras", concluiu.

IMPEACHMENT

Serra fez críticas ao que chamou de "falta de rumo" do Planalto. "É até injusto dizer que o governo não tem uma agenda. Tem sim: evitar o impeachment. Tudo gira em torno disso, até a agenda de viagens", afirmou.

Para o tucano, o mais ilustre nome do partido a ir às ruas em São Paulo, é "irrelevante" calcular se o número de pessoas nas ruas hoje é maior ou menor que nos outros protestos.

"Cem mil a mais, cem mil a menos não muda o pensamento geral das pessoas nem a qualidade da manifestação", disse o senador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário