PF investiga fraude de R$ 100 mi na Receita Federal e na Casa da Moeda


Folha.com


A Polícia Federal investiga um esquema de fraude em licitação envolvendo a Receita Federal e a Casa da Moeda em que cerca de R$ 100 milhões foram possivelmente pagos em propina para servidores desses órgãos.

O contrato investigado pela chamada Operação Vícios se refere ao Sistema de Controle da Produção de Bebidas (Sicobe). Trata-se da instalação, nas linhas de produção de bebidas frias –cervejas, refrigerantes, sucos, águas minerais– de equipamentos contadores de produção, registro e transmissão à Receita, para fins de tributação.

A operação, que conta com o apoio da Corregedoria-Geral do Ministério da Fazenda, cumpre nesta quarta-feira (1º) 23 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, em dependências da Receita e da Casa da Moeda, em residências, escritórios e na sede da empresa SICPA Brasil Indústria de Tintas e Sistemas Ltda.

Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça Federal decretou também o sequestro de bens dos principais envolvidos na investigação, além de quebras de sigilos fiscais e bancários.

A Polícia Federal vem investigando o esquema há quase dois anos. Os contratos de prestação de serviço sob suspeita tiveram faturamento nos últimos seis anos superior a R$ 6 bilhões e foram feitos sem licitação.

A investigação iniciou-se quando a Presidência da Casa da Moeda informou à Polícia Federal sobre a suspeita de que empregados da entidade estariam tentando direcionar procedimento licitatório para a recontratação da SICPA, informou o Ministério da Fazenda.

Será investigado ainda se a contratação do sistema de controle da produção de cigarros, denominado Scorpios, e também contratado da empresa SICPA pela Casa da Moeda, teria sido objeto de fraude.

Representantes da empresa citada ainda não foram localizados pela reportagem para comentar o caso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário