PF realiza segunda etapa de operação que investiga desvio de recursos para campanhas do PT


Natuza Nery - Folha.com

Dilma e Fernado Pimentel

A Polícia Federal realiza nesta quinta-feira (25) a segunda fase da operação Acrônimo e executa, neste momento, alguns mandados em Brasília e em Minas Gerais. Não se sabe ainda que tipos de mandados estão sendo cumpridos.

A operação prendeu, há algumas semanas, Benedito Rodrigues, o Bené, empresário próximo ao governador de Minas, Fernando Pimentel (PT). Bené foi solto logo em seguida.

A investigação teve início em 2014 quando a PF apreendeu mais de R$ 100 mil em uma aeronave com o empresário e outras pessoas. A caso ocorreu em plena campanha eleitoral.

Bené é dono de empresas do setor gráfico já firmou mais de 500 milhões em contratos com órgãos federais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário