Alckmin é alçado a candidato em 2018 em eleição do diretório estadual do PSDB-SP


Eleito neste domingo presidente estadual da sigla, Pedro Tobias lançou a candidatura do governador para disputar a Presidência 

PEDRO VENCESLAU, DANIEL BRAMATTI - O ESTADO DE S. PAULO


O deputado estadual Pedro Tobias foi eleito neste domingo presidente estadual do PSDB de São Paulo, em convenção realizada na Assembleia Legislativa. Evandro Losacco, seu único adversário, desistiu da disputa em troca de uma das vice-presidências. 

Ao discursar, Tobias lançou Alckmin à presidência da República. O resultado da eleição interna consolida o poder do governador no partido. Depois de uma disputa fratricida rachar o diretório municipal do PSDB paulistano, Alckmin agiu para evitar polêmicas na escolha do diretório estadual e montou uma direção executiva mais próxima do Palácio dos Bandeirantes.

A costura foi feita durante uma viagem de Alckmin a Brasília na quarta-feira, quando ele se reuniu com a bancada de deputados federais da legenda.

Tobias, que já presidiu o diretório estadual do PSDB entre 2011 e 2013, comandará a montagem dos palanques municipais para as eleições de 2016. O desempenho dos tucanos no Estado será um indicador da influência de Alckmin no eleitorado e deve posicioná-lo como eventual candidato à Presidência da República - cargo também cobiçado pelo mineiro Aécio Neves, que em 2014 perdeu para Dilma Rousseff em seu próprio Estado, mas venceu em São Paulo com desempenho superior ao de candidatos tucanos em eleições anteriores.

Os tucanos comandam hoje 177 dos 645 municípios paulistas. A meta, segundo o atual presidente, Duarte Nogueira, é conquistar 200 prefeituras.

O foco central, porém, será a disputa pela capital. Os tucanos avaliam que o petista Fernando Haddad tem poucas chances de se reeleger. No panorama interno, há consenso no partido que o candidato será um nome "novo" - desde a fundação do PSDB, apenas Alckmin e o senador José Serra disputaram o cargo.

Um dos nomes apresentados como o "novo" na lista de pretendentes a vaga de candidato, o deputado Bruno Covas, ex-secretário de Alckmin, foi eleito ontem para a secretaria-geral do PSDB.

Homem de confiança do governador, o secretario de Planejamento do governo, Marcos Monteiro, foi aclamado tesoureiro da sigla na convenção.

A escolha do novo diretório estadual ocorre sem que tenha se encerrado a disputa pelo comando do diretório paulistano. O diretório estadual terá que intervir para acabar com o racha entre os grupos do vereador Mario Covas Neto - eleito novo presidente do PSDB paulistano - e José Aníbal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário