Investigado, ex-deputado petista abre consultoria


Andréia Sabi e Bruno Boghossian - Folha.com


Alvo da Operação Lava Jato, Cândido Vaccarezza (PT-SP) abriu uma consultoria empresarial uma semana após o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki autorizar investigação contra ele e outros políticos por suposto envolvimento no desvio de recursos da Petrobras.

O petista, que é ex-deputado federal e ex-líder dos governos Lula e Dilma, é alvo de inquérito porque o doleiro Alberto Youssef declarou ter feito "três ou quatro" entregas de R$ 150 mil para ele a pedido do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. O petista nega as acusações.

Dados da Junta Comercial de São Paulo mostram que as atividades da CB Assessoria e Consultoria Empresarial começaram em 13 de março. A lista dos investigados na Lava Jato foi liberada no dia 6.

A CB foi constituída para ''outras atividades profissionais, científicas e técnicas'', além de ''serviços combinados de escritório e apoio administrativo''.

Vaccarezza tem outra consultoria: a CESV Assessoria e Planejamento Eireli começou a funcionar em 30 de janeiro de 2015, véspera da posse do novo Congresso.

Ela foi constituída para prestar ''atividades de consultoria em gestão empresarial'' e ''preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo''.

O ex-deputado não é o primeiro petista que, após deixar a vida pública, abre uma consultoria. Adotaram o modelo os ex-ministros Antonio Palocci e José Dirceu.

Procurado pela reportagem, Vaccarezza disse que, como ex-deputado, pode prestar consultoria ''em qualquer área'' e que está tudo ''dentro da lei''.

O petista não quis dizer para quais empresas presta serviços e negou trabalhar para firmas investigadas na Operação Lava Jato.

''Nunca fiz nenhuma consultoria para empreiteira, nem quando era deputado nem agora. Na minha casa só entrou até hoje fruto do meu trabalho, não tem nenhuma facilidade", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário